“No Ciberespaço, as ruas têm nome?”

Falar de web 2.0, de tal mundo digital, e de seus enormes braços que acercam praticamente o mundo todo, é algo meramente complicado.

Certa vez li uma frase que ficou dias e dias rodeando a minha mente: “No ciberespaço, as ruas têm nome?”.

E em dias como os de hoje, onde mais de 70 milhões de pessoas estão conectadas à internet, será que ainda resta espaço para todas, inclusive, as que ainda entram a cada dia nesse mundo?

Em redes sociais, mais de 55 milhões de usuários estão cadastrados e ativos em suas contas.

Por ano, 492.750 horas de conteúdo são produzidos, e subidos no youtube.

Mais de 2.600.000 pessoas atualizam seus blogs diariamente.

E aí eu pergunto: “Essas pessoas ficam 24h conectadas em um computador?”. Acredite, já passamos do séc. XXI, e nem notamos.

Os mobiles crescem cada vez mais. Por dia 2,9 milhões de pessoas conectam-se através de celulares. E as inovações tecnológicas, meu amigo.. Disparam!

Lembra do Mp3? Aquele mesmo que você trocou pelo Mp4, pelo iPod Nano/Shuffle/Touch/Classic…?

Ele foi lançado em 2006. Poucos QUATRO anos atrás. E eu duvido que, hoje, Mp3 já não é ultrapassado.

O tempo corre? Diria que não, e nem acho, também, que o tempo voe. O tempo está atrasado…

As coisas mudam a todo instante, e sem que você veja, o que acabou de ser lançado já não é mais novidade.

E aí novamente me pergunto: “Há espaço pra tanta gente no ciberespaço?”

Você é criativo? Seu trabalho procura um design diferente? Entra no redesignme.com e crie com mais de 5 mil pessoas.

Não tem grana para publicar seu livro? Disponibiliza ele no librarything.com ,é de graça!

Está cansado daquela velha prateleira que o seu avô fez? Acha que tem talento para produzir algo e vender? Precisa comprar uma bolsa bordada e feita à mão? Dê uma olhada no elo7.com.br e vire um empreendedor.

Tá bom. Precisa de férias, descansar e ainda não tem tempo de pesquisar onde vai ficar? O airbnb.com faz isso pra você!

E se eu te contar que existem redes sociais para as mamães de primeira viagem, para os vendedores de gado, para os esquecidos que nunca guardam nomes de livros e filmes, e ainda podem registrar e compartilhar opiniões sobre eles? Redes que defendem causas políticas, sociais, e, também, amorosas. Porque não?

O snacklife.com.br permite você, conhecedor, de salgadinhos, discutir e dar palpites sobre os mais diversos sabores e efeitos. O veiasocial.com.br também permite que você discuta e dê palpites, porém ainda mais, que ajude alguém que precisa de sangue.

E é exatamente esse o espírito: permitir.

No ciberespaço, não importa se você é branco, negro, gordo, alto, magricela, ou louco. A não ser que você não queira, é permitido ser quem quiser ser.

E se por acaso não estiver contente com as milhares de redes já criadas, vai no ning.com e CRIE uma. As portas digitais nunca se fecham.

Há os que defendem a proibição do digital, pelo fato de, ter-se esquecido da convivência inter-pessoal, fisicamente falando.

“Ah! Hoje em dia ninguém se encontra mais nos parques, não andam de mãos dadas como antigamente. Agora é relação inter-digital!”

Ok. Eu, assim como você, acho justo e digno a relação física entre humanos. O contato é realmente necessário. Mas quem disse que o ciberespaço atrapalha?

Num mundo onde milhões de pessoas estão conectadas, as chances delas se conhecerem é muito grande! A relação digital é uma ponte para a aproximação.

Quantos amigos, que moram à kilômetros de distância, você já não fez devido à Internet? Quantas pessoas você já disse que ama, sem ao menos conhecer pessoalmente? Quantas coisas descobriu, quanto já riu, quanto chorou?

Momentos. Isso define o CIBERESPAÇO.

E depois de toda essa demonstração, você ainda quer saber se há nomes de ruas no mundo digital?

Se quiser, só tem um jeito de descobrir: mergulhe nele 😉

Anúncios

30 pensamentos sobre ““No Ciberespaço, as ruas têm nome?”

  1. Pingback: Tweets that mention “No Ciberespaço, as ruas têm nome?” « Versátil RP -- Topsy.com

  2. Mew, que texto maravilhoso! Parabéns pelos links, pelo post e por compartilhar conosco todos esses tipos de redes sociais!
    Seja muito bem vinda à equipe!
    Parabéns!

  3. Gostei do post…Realmente a internet nos trouxe coisas incríveis, e ótimo sabermos utilizar bem delas. Parabéns!

  4. Aêee, a 1ª vez da Marcela, kk! … Ótimo texto, parabéns!

    Hj quando voltava p/ casa encontrei um amigo, e aí estavámos lembrando como nos conhecemos: No bate-papo da Uol a uns 6/7 anos atráz. É engraçado essa evolução, antes agente fazia amizade por proximidade geografica, dps com a web agente fazia amizades virtuais mas tinha td aquele processo das perguntas básicas: “De onde vc tc? Oque curte? Oque procura no chat?” … E aí as pessoas criavam laços a partir das ligações em comum …Hj em dia agente faz amizade por interesses em comum, os nossos pensamentos estão expostos na rede, a liberdade do verbo nos interligam pelo carater tbm ….

    Isso é ótimo!

    ^^

  5. Eu tenho um amor platonico de uma menina que conheci no Orkut e até hj conversamos pelo MSN, e ela é mais importante para mim do que pessoas “reais”, que são muitas vezes falsas.

    Parabéns pela primeira vez Marcela

  6. Prazer , Mayara , amor platonico do Diego

    concordo com oq ele falou :ele tb é mais importante para mim do que pessoas “reais”, que são muitas vezes falsas.

    p.s bom o textoooo

  7. Reflexão sensacional. Não precisamos nem ir muito longe. Antigamente escreviamos e mostravamos para amigos. Hoje escrevemos no WordPress e mostramos para o mundo.

  8. Parabéns pela estrututura e todo o conjunto do texto, ficou ótimo ! 😀

  9. Parabéns pelo texto e pelas palavras, ma.

    Esse vasto conteúdo de informações, e troca de idéias, que a internet nos proporciona realmente é ótimo – sendo bastante seletivo em relação a qualidade da informação que queremos obter, é claro.
    Apenas poucas fontes têm água potável.
    Que saibamos aproveitar da melhor maneira, então.

  10. Realmente, quem consegue viver sem internet atualmente? Ela mudou completamente as nossas vidas e a maneira de nos relacionarmos com as pessoas.
    Mas confesso que às vezes dou uma de Jean Baudrillard. Será que não trocamos o mundo real pelo virtual? Será que não estamos esquecendo das pessoas ao nosso redor? Este é um assunto que gera muita discussão. E que bom que isso acontece. Basta saber se sentados todos numa roda, um de frente pro outro, se isso iria acontecer.
    Parabéns pelo blog e pelo post.

    • Acho que sim Clarisse estamos vivendo como Jean Baudrilard falou em seu livro simulacro e simulção

  11. Vivemos no mundo que se atualiza a cada segundo, temos novidades a cada minuto, e estou nele toda a hora!
    Eu devo muito ao Ciberespaço, momentos de alegria, tristezas, muitas descobertas, e até perdas, isso já está incluso no meu cotidiano, e alguém analisar assim e me fazer lembrar o quão privilegiada acredito que seja a minha geração é uma honra!
    Parabens a @aalecram!!!

  12. Ta vendo só, Má, eu não te conheço pessoalmente, mas pode ter certeza que faço parte do time dos seus admiradores.
    Parabéns pelo texto, coeso e objetivo.

    Beijo,
    Dr_Nozelo

  13. Lela, PARABENS !!

    Vc disse que o ciberespaço era complicado , mas vc conseguiu descomplica-lo

    Adorei o blog, nome criativo, textos otimos, autora fofa – me resta tornar seguidora dele…=D

  14. Não da para explicar o quanto estou feliz de ver a minha prima escrevendo tudo isso, de forma tão inteligente. Parabéns Lela, ficou incrivel o texto, muito interessante, um assunto que todos discutem, e cada um passa seu conhecimento através de opiniões, como a sua ! E por favor neah, continue escrevendo ! .. rs
    Parabens mesmo.

  15. muuuito boom, e será que falta mais alguma coisa pra inventar na internet?
    msn, depois orkut, depois facebook, depois twitter…. o q mais?

    • ESpero que falte muito ainda a ser inventado neste ciberespaço. No ano de 2000 vc escutou falar de algochamdo Orkut,Facebook ou Twitter? Nem blogs existiam e tudo esta cada vez mais rápido

    • Acho que a pergunta correta seria: Será que eu conheço tudo oq já tem na internet?

      Esse mundo é MUITO gigante, e mesmo conhecendo diversos meios, ainda tem muito oq descobrir… rsrs

  16. Muito bacana o post! Sou totalmente a favor das relações “ao vivo”, mas acredito que o ciberespaço seja fomentador delas e não um empecilho. Prefiro entender as redes sociais online como uma entusiasta e não como uma catastrofista! Parabéns pelo post! Abraços, Carol Terra (http://www.meadiciona.com.br/carolterra)

  17. Olá Marcela. Parabéns!
    Que texto maravilhoso e quantas formas podem ser pensadas e discutidas, não é?
    Depois de ler seu texto pensei muito o que estava reparando outro dia. Que muitos amigos me escrevem frases via msn, orkut, email´s, mesmo torpedos como por exemplo ” ontem no msn eu te DISSE” ou “te FALEI ontem no email” e nem percebemos que não estamos de forma pessoal…
    Hábitos???
    Tenho particularmente algumas críticas quanto as formas como são utilizadas algumas ferramentas na comunicação no mundo virtual … e de acomodarmos e perdermos o contato físico…olho no olho etc.
    Tudo deve tratado com ponderação e adequação…por exemplo, quem já não rompeu ou já não ficou sabendo de pessoas que já romperam uma grande amizade…ou um relacionamento amoroso via msn? mas também sei que tem pessoas que já se apaixonaram ou já iniciaram negócios, outros grandes amizades através da internet. Mas o problema é quando fica somente no virtual …não é? É necessário muita análise e desenvolvimento nestas novas formas de se comunicar ! Principalmente nós profissionais de RP.
    Creio que umas das formas de mensurar este tipo de comunicação é prestar atenção nos feedback´s e nos resultados, sejam sentimentais, profissionais ou sociais …
    Gostaria de contribuir com um endereço virtual que assisti em um canal de televisão, outro dia, e foi divulgado. Já pesquisei e achei muito interessante, o endereço é peixeurbano.com.br, que promove vendas coletivas para jantares, shows, serviços em academias etc, com descontos maravilhososssss….
    Um grande abraço!

  18. Brilhante o texto! Não apenas pelos argumentos fortes fornecidos e o modo de produção e escrita, mas pela densidade de detalhes, que fornece credibilidade e a transparência de uma pesquisa dedicada para a conexão dos fatos. Parabéns!
    Admito que, muitas vezes eu sinto que no Ciberespaço, muitas vezes as pessoas acabam sendo Commodites rs Não são muitas evzes pessoas com as individualidades e qualdiades expostas, mas caracteres e bytes misturados na interpolação dos códigos binários que forma esse grande universo virtual. Mais um “user” na multidão de “users” que possui como o RG o login e a senha, buscando seu local ao Sol, ou ao Google haha
    Porém, acaba que este vasto Ciberespaço acaba diversificando e dividindo, conseguindo um espaço para cada tipo de público, inclusive unindo-os e conectando-os em comunidades, sites, blogues, redes sociais, etc… E isso é muito bom! Apesar de sermos commodites numa totalidade, temos nossa singularidade nos braços, nas ruas paralelas e perpendiculares de nomes ocultos desse meio digital. O que remete à concretização da teoria deleuziana rizomática, que diz que não é una a linha tempoal humana, mas é ramificada, onde cada indivíduo, em sua singularidade possui sua prórpia linha de tempo. E, estas linhas de tempo, pelo inevitável, pela coicnidência, depende do que cada um acredita, acabam por se entrelaçarem, formando a grande rede que é nossa comunidade, nosso universo!

    Abração!!

  19. Pingback: Retrospectiva: Julho no @VersatilRP «

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s