Unidos da Boa Comunicação: Nota 10

Eventos são manifestações que acontecem desde a Grécia antiga. Em 776 a.C, os Jogos Olímpicos da Era ficou conhecido como o primeiro grande evento. O tempo passou e os dois maiores eventos da atualidade são a Copa do Mundo de Futebol e as Olimpíadas que voltaram depois de mil anos.

No Brasil costuma-se dizer que tudo “começa e acaba em samba” e “ o carnaval é o evento, a festa popular mais aguardada e celebrada pelos brasileiros de todas as partes do país, atraindo turistas de todo mundo.” No Brasil o ditado mudou quando de fala em eventos tudo começou em samba.

O Rio de Janeiro é um grande referencial dessa festa, tendo início em meados de 1840 em um baile realizado no Hotel Itália e, posteriormente, a céu aberto, no que hoje conhecemos como Sapucaí, fez a cultura brasileira ser divulgada. Em São Paulo o palco da festa é o Anhembi.

Por que essa breve descrição sobre eventos que retirei do livro de Gilda Fleury (‘Eventos – Seu Negócio, seu Sucesso’) ?  E por que falar de carnaval?  Primeiro porque eventos é uma grande ferramenta de relacionamento e funciona como comunicação dirigida aproximativa,  fundamental para o profissional de Relações Públicas, outra é o fato de eu seguir, no Twitter, o @eusouvilamaria, administrado por Carolina Garrido estudante de Relações Públicas na FAPCOM.

O Grêmio Recreativo Cultural Social Escola de Samba Unidos de Vila Maria, ou simplesmente Unidos da Vila Maria é sediada na Zona Norte da cidade de São Paulo. A escola foi fundada em 1954 por um grupo de amigos. A Unidos da Vila Maria teve sua primeira sede na casa de Mané Sabino e tem como um grande ícone o João Franco, conhecido como Xangô da Vila Maria.

A sede da escola é a maior e mais bem estruturada de São Paulo e oferece à comunidade serviços gratuitos de odontologia, fisioterapia, psicologia, além de cursos profissionalizantes de informática, fotográfia, cabeleireiro, manicure, entre outros. A escola é a única do país a receber incentivos federais para a capacitação de profissionais do carnaval, como costureiros, aderecistas, serralheiros, marceneiros e brevemente serão inauguradas turmas para capacitação em turismo visando a Copa do Mundo e Olimpíadas.

Desde 2001 no Grupo Especial do Carnaval de São Paulo, desfiles oficias transmitidos nacionalmente pela TV Globo, infelizmente, a escola não consegue nenhum título apesar de sempre figurar entre as favoritas. Este ano a escola vem novamente como uma das favoritas ao título com o enredo: “Teatro Amazonas. Manaus em Cena” do carnavalesco Fabio Borges.

Analisando o avatar @eusouvilamaria percebi que em duas semanas o número de seguidores subiu consideravelmente, provocado talvez  pela  interação constante com o público. De forma inteligente atualiza e aproxima todos que torcem pela instituição.

Em um caso envolvendo duas subcelebridades o @eusouvilamaria respondeu:

Em nota oficial a diretoria da Vila Maria informa que os ex-bbbs Cacau e Elieser, infelizmente, não desfilarão pela nossa escola.

Tal decisão foi tomada pela presidência que justifica o desligamento com o comprometimento dos mesmos em outra escola paulistana, sem aviso.

Presidente (Serginho): “Carnaval tem que ser antes de tudo amor pela escola e compromisso firmado na quadra, com a comunidade tem que ser honrado”.

A Unidos tem como musas a Sheila Carvalho e Priscila Bonifácio.

Alguns tweets:

@eusouvilamaria Unidos de Vila Maria

A Vila Maria só depende de você componente! Por isso aprenda e cante o samba, dance com alegria e tenha orgulho de vestir nosso pavilhão.

@eusouvilamaria Unidos de Vila Maria

Ei comunidade, um desafio para vocês: O que é ser comunidade, o que é ser Vila Maria em 140 caracteres. Quem consegue??

@portugae97 @eusouvilamaria Comunidade é representada por onde viemos..Onde nascemos e cultivamos amizades..E A VILA Resumindo “FOI LÁ QUE ME CRIEI”

Mas vamos conversar um pouco com a pessoa por traz do perfil.

1 – Carol conte-nos um pouco sobre você, sobre sua vida, expectativas, se apresente.

CG: Meu nome é Carolina, tenho 24 anos e sou estudante do último ano de Relações Públicas.

 

2 – Como descobriu a vocação para estudar Relações Públicas? Você já conhecia as funções de um RP?

CG: Na verdade foi tudo por acaso, e que acaso eu diria. Sempre soube que tinha o “bichinho da comunicação” no sangue, mas nunca tinha ouvido falar de Relações Públicas. Conhecia jornalismo, publicidade, cinema, mas tudo era muito vago, não me identificava totalmente, faltava alguma coisa. Desde criança eu sempre gostei de organizar as coisas, de ser referencial, de ser querida e responsável, fui desde coordenadora até oradora de turma… no Técnico de Secretariado organizei todo o evento considerado como TCC, fui desde roteirista até compradora de brinde, uma loucura bem gostosa… Quando fui me inscrever para o PROUNI entrei no site da faculdade e vi Comunicação Social – Relações Públicas . Foi amor à primeira vista, descobri por acaso o que eu tinha nascido para ser.

 

3 – Assim que egressou nos estudos da disciplina confirmou as expectativas sobre a função de um RP?

CG: Eu me convencia a cada dia que eu era RP, que eu tinha nascido para ser RP. E aulas como da professora Denise de Aquino e recentemente com Carla Almeida me apaixonaram ainda mais. ( Eu Diego só continuei no curso pela professora Denise é o ícone do bom RP para mim)

 

4 – Você atua na área? Já trabalhou na área? Como está seu lado profissional?

CG: Infelizmente não trabalho na áera. Trabalhava em uma empresa do Grupo Abril como auxiliar administrativa e apesar de lidar com público, organizar eventos eu não era feliz. Queria e quero muito mais para mim e lá infelizmente não tinha oportunidades de crescimento e atuar no que eu estudo. Por isso saí em novembro e desde então estou procurando um estágio na área. Se alguém quiser uma RP esperta, estou à disposição!

 

5 – O evento em sua opinião é algo que todos RPs devem saber mesmo que não atue na função? Você gosta de eventos?

CG: Eu gosto de eventos e acho que é fundamental que todo RP saiba realizar um. Festinha qualquer pessoa pode fazer, mas evento só faz quem é capacitado. Eu gosto de eventos sim, mas dá um trabalho imenso. Se eu pudesse escolher não optaria por essa áera por uma questão pessoal, sou extremamente perfeccionista e minha gastrite certamente não aguentaria.

 

6 – Se não for eventos qual a especialização em Relações Públicas que você pretende seguir?

CG: Eu gosto da parte de Assessoria de Comunicação e principalmente da capacidade do RP em conseguir formar a imagem que bem desejar para a Opinião Pública. Mas essa coisa de Mídia Social está me encantando e me prendendo de um jeito…

 

7 – Qual sua relação com o carnaval? Torce pela Unidos da Vila Maria?

CG: Eu sempre fui do Carnaval. Sempre freqüentei escolas de samba e o sambódromo. E apesar de palmeirense fui criada na Gaviões da Fiel por causa do meu pai. Aprendi a respeitar , entender e amar o carnaval. Carnaval não é só festa, carnaval é trabalho. Quem não conhece não tem idéia de como aquilo é mágico e do quanto as pessoas trabalham e se dedicam o ano inteiro para aquele espetáculo, e tudo é feito por amor, muitos não ganham nem R$1,00. Eu sou defensora com unhas e dentes do Carnaval e sempre digo para as pessoas que criticam: conheça, entenda e depois tire suas conclusões.

Freqüento a Vila Maria desde 2001, 2002 e é minha escola de coração. Meus pais são da harmonia, representantes da escola e organizadores do desfile, e meu namorado é componente da Comissão de Frente. Não posso e nem quero sair de lá.

 

8 – Como foi o convite para administrar o perfil @eusouvilamaria?

CG: Meu amigo era responsável pelo perfil. Criou mas raramente tuitava algo. Em janeiro ele me encontrou em um ensaio e me perguntou se eu conhecia alguém que gostasse de twitter e que pudesse administrar o oficial da escola, pois ele apesar de responsável, não sabia mexer e detestava. Eu me ofereci e ele topou. E desde o final de janeiro sou a “mentora”.

 

9 – Existe alguma remuneração pela prestação de serviço?

CG: Totalmente voluntário. É algo que eu gosto e que me faz bem, que me paga toda vez que recebo um mention. Por conta da procura do estágio tenho tempo de fazer bem feito. Também tenho para mim que além de obter experiência, colocar no meu currículo pode aumentar minha network.

10 – E a experiência de ser um canal de comunicação da escola nas redes sociais como está sendo?

CG: É encantador. Tive que praticamente começar do zero. Limpei o Following, procurei novos que representassem de fato os interesses da escola. E procuro usar o perfil como uma central de relacionamentos, um canal que as pessoas possam receber informações, depoimentos que inflem a comunidade, o amor e o orgulho que os componentes tem pela escola. Quero cada vez mais aproximar as pessoas da escola e tornar esse canal de credibilidade.

Meu maior desafio até hoje foi tuittar sobre a expulsão de dois ex-bbbs que desfilariam na escola. O que tuittei foi tão legal, que usaram minhas palavras para ilustrar o site e alguns veículos de comunicação. Orgulho! E fui convidada pelo JC Barros, colunista de carnaval da Veja, para ser correspondente dele na Vila Maria. Algumas fotos que tirei do ensaio foram postadas no blog dele.

 

11 – Para você RP 2.0 é uma tendência ou algo passageiro?

CG: Não é mais uma tendência, é uma realidade. A internet possibilitou que o público deixasse a situação de passivo para ativo e cabe ao RP saber ouvir e entender o que o público quer o que ele diz. O público quer ser ouvido, ser entendido e quer falar. Cabe ao RP estimular que isso aconteça cada vez mais.  De massa à formadores de opinião, de público à defensores da idéia que você disseminar. De simples comunicação à credibilidade e confiança. Mas não adianta querer fazer tudo isso mal feito, é preciso saber como, quando, para quem e porque usar.

12 – Sempre gostou de redes sociais? Acha importante um comunicólogo estar antenado nestas novas ferramentas ?

CG: Gostava, mas antigamente usava mais para me relacionar com amigos. Só depois conhecendo e entendendo o real sentido do Twitter, Facebook  comecei a aproveitar e hoje não consigo sair. Se você é comunicador tem que estar atento a todas as possibilidades de relacionamento com o público que deseja atingir .

 

13 – Sobretudo um Relações Públicas tem mais uma ferramenta de relacionamento efetivo?

CG: Tudo que bem usado é válido. Não adianta ter algo, não saber usar e obter um péssimo ou nenhum resultado. Desde a roupa que vestimos, os gestos, os discursos, tudo contribuiu para a comunicação e devemos saber usá-los.

 

14 – Qual é o buzz que o perfil tem gerado? Mídia convencional entrou em contato com você? Pessoas famosas tiram dúvidas sobre a escola? Como pode mensurar a importância do @eusouvilamaria?

CG: Não estou fazendo nenhum controle oficial, até porque estou no perfil desde 26 de janeiro. Mas quando entrei tinhamos 538 seguidores e hoje são mais de 750.

Saber que as fotos amadoras que tirei do ensaio técnico de 12/02 e divulguei foram parar no site da Veja sobre carnaval é fantástico.

Me comunicar com outras escolas, com organizadores do carnaval, sites especializados, com programas de TV, com stakeholderes é cada vez mais efetivo. Saber que o que escrevi foi retuitado e foi referencial para as pessoas é demais.

Mas apesar de o perfil ser oficial tudo que escrevo é de forma geral, não tenho relação nenhuma com a diretoria da escola. Sou uma pessoa apaixonada que sabe o que tem que dizer e quer muito um bem maior.

 

15 – Por fim, esse ano a Unidos da Vila Maria ganha seu primeiro título no grupo especial depois de tantos anos?

CG: Eu sinceramente desejo e torço muito para finalmente gritar É CAMPEÃ e “me acabar” até a quarta-feira de cinzas comemorando o campeonato.

 

Obrigado pela simpatia e disponibilidade Carolina Garrido e agradecemos a atenção.

 

 

Anúncios

10 pensamentos sobre “Unidos da Boa Comunicação: Nota 10

  1. Muito boa a matéria! Fico feliz de saber que o samba também está presente nas redes sociais.

  2. Parabéns Carol!!! Fico feliz em saber que você está fazendo um ótimo trabalho.
    Esse ano é nóis!! Rs.

    Parabéns ao Versatil RP também!!

  3. Obrigada a todos que leram a entrevista. Obrigada Diego pelo espaço!

  4. Muito legal a matéria! E mais uma vez, PARABÉNS pra Carol. Estava faltando essa interação com a comunidade na internet. Lá na escola talvez eles não tenham noção dessa importância (o que é normal, por terem outras preocupações). E foi bem legal ela tomar essa atitude. Exemplo dessa importância é a nossa rainha no concurso musa do carnaval. Em um ensaio de sexta ela pediu votos, pois estava com 900 e poucos.. depois do twitter, 4 dias depois, ela já estava com mais de 15 mil votos. SENSACIONAL! PARABÉNS, Carol!

  5. Parabéns a equipe Versátil pelo post e a Amiga Carol que está mostrando a que veio!

  6. Parabéns Carol,a entrevista está excelente bem natural e espontânea informações claras de fácil entendimento, mostrando a versatilidade de um RP.
    Sucesso !!!

  7. Parabéns Carol. Muito bom saber um pouco da sua história e por fazer com que o canal @eusouvilamaria nos anime e nos envolva com um carnaval lindo que vai muito além dos desfiles no Anhembi.

    Beijos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s