SOS Juventude e o nosso trabalho de transformação

No começo do ano escrevi um texto me questionando como um RP montava seu grupo para o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), publicado no Portal RP Bahia do professor Marcelo Chamusca.

Na Fapcom existem três possibilidades para concluir a graduação, além do já conhecido com pessoas da mesma habilitação, temos a monografia e o grupo híbrido que muitas vezes é visto como o que resta dos cursos. Mas, é muito pelo contrário, é um aprendizado mútuo e  rico fazer um trabalho com outras habilitações.

Então, a partir do modelo híbrido formamos uma agência experimental de comunicação integrada, integrado não como Kunsch define e sim integrando habilitações. Temos dois estudantes de jornalismo a Daniela e o Unilson, dois estudantes de Publicidade e Propaganda o Roberto e o Rafael, um de Rádio e Televisão Tiago e eu de Relações Públicas.

A ideia é fazer um trabalho autosustentável, ou seja, que todas as ações estejam funcionando no dia da banca examinadora. A Associação Esportiva e Cultural SOS Juventude Real Parque ou como é conhecida na comunidade SOS Juventude foi idealizado por Marcos Correa com ajuda de Luis Prudêncio em 1999,  a SOS tenta mostrar aos jovens de uma das maiores favelas de São Paulo que existem outros horizontes e com isso afasta muitos da criminalidade.

A ONG está lolizada no bairro Real Parque Luis de Bragança que pertence a subprefeitura do Butantã e uma parte está localizada no bairro do Morumbi. Para quem assiste o SPTV da Globo consegue ver a comunidade como integrante da bancada, fica atrás da Ponte Estraiada. A discrepância de realidades em um mesmo local deixa claro a má distribuição de renda, barracos se misturam com condomínios de luxo.

O Trabalho da Associação abrange as atividades de esporte, cultura e cidadania e desde o  segundo semestre de 2005 uma parceria com a Caritas Dicocesana do Campo Limpo utilizando a Lei do Jovem Aprendiz encaminham adolescentes para trabalhar no Banco do Brasil.  Obras como SOS precisam de todo tipo de ajuda, recentemente a querida professora da FECAP, Carolina Terra nos ajudou com a doação de um computador e ele tem uma utilidade vital, principalmente para resgatar ex-alunos da associação.

Como cronograma da faculdade, temos que fazer um plano de comunicação, todavia tentaremos encontrar parcerias para o crescimento do nosso “cliente”. Todo tipo de ajuda será de bom grado. Se você é um educador e pode contribuir com seu conhecimento será bem vindo, se for psicólogo tiver disponibilidade de ser voluntário fará muita gente feliz.

Esse é um relato de um estudante de RP em pleno trabalho final da graduação e que acredita que a comunicação é uma ferramenta de transformação social. Com o tempo vou contando mais sobre o trabalho de conclusão que ao mesmo tempo é voluntariado e enriquecedor para todos os evolvidos.

@galofero

Anúncios

2 pensamentos sobre “SOS Juventude e o nosso trabalho de transformação

  1. Diego,

    Parabéns pelo texto!
    Fico contente em saber que encontrou seu caminho para o TCC (essa era sua grande preocupação no início do ano). Espero que o trabalho seja um sucesso.
    Abraços,
    @alexandre_amc

  2. Eis a função social do comunicador! Toda sorte e capacidade do mundo galera, estamos juntos nessa grande missão de concluir o curso!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s