Conflito de Culturas

Andava cabisbaixa, sem perspectiva, se achando um deveras incapaz ,só porque tinha trocado de emprego pela terceira vez em 6 meses. É começo de carreira, mas,ela,não se sentia bem nos empregos anteriores e muito menos nesse.

Quando iniciou a graduação de relações-publicas, pensou que o mercado de trabalho te apesentaria oportunidades bacanas. Chateada foi conversar sobre aquilo que a perturbava o com aquele o professor que guarda imensa admiração. Cheia de dúvidas levantou diversas questões como: se estava no curso errado, entre outras dúvidas.

Após escutar sua aluna o professor a alertou sobre a cultura organizacional e começou:

– Minha jovem você sabia que toda organização seja do primeiro (públicas), do segundo (privadas) ou terceiro (Ongs,OSCIPs) setores, possui uma identidade, é um organismo? Como todo organismo cada elemento deve estar em seu lugar e funcionando bem senão pode afetar todo o resto.

No site administradores Jerônimo Mendes define cultura organizacional da seguinte forma:

Cultura organizacional é um sistema de valores compartilhados pelos seus membros, em todos os níveis, que diferencia uma organização das demais. Quanto mais você entender a cultura da sua empresa, maior a chance de sobrevivência no mercado.

A jovem começou a se empolgar com o assunto e até começo contar sobre seu último emprego:

– Sabe professor, onde eu trabalhava acredito que a cultura organizacional não existia. — Logo o mestre alertou a jovem aluna sobre o fato de toda organização possuir uma cultura. Só que muitas não definem com exatidão suas políticas.

– É professor, eu me sentia desmotivada neste meu último trabalho, não somente por não perceber a missão, visão e valores da empresa, mas também pela forma diferenciada que a minha chefe tratava um colaborador. Sabe aqueles que chamamos de puxa saco? Então ele é assim e passa o dia a não fazer nada e sobrecarregando os demais. Eu não me sentia bem, ia contra os meus valores, professor.

– Viu minha jovem que conversando você conseguiu identificar um possível problema? No lugar de pensar que você é inútil, inapropriada, já parou para pensar que ocorre mesmo que a cultura das empresas que trabalhou entrou em conflito com as suas crenças e valores?

– Pode ser professor. Eu me desmotivar com a situação do rapaz que leva vantagem na boa pode ser algo que vá ao encontro da minha crença de fazer por merecer sem precisar bajular ninguém.

– Lembre-se disso jovem, por muitas vezes o fato de você não se adaptar a uma organização não será “sintoma” de incompetência. A a empresa que você fora contratada não possui uma cultura bem delimitada ou simplesmente você não se adaptou a forma que aquele organismo funciona. Pense nisso.

E a jovem garota foi embora para casa muito mais confiante, muitas vezes o problema não necessariamente era com ela. Uma saída seria encontrar uma organização que possua uma cultura no mínimo aceitável a suas crenças pessoais. 

Anúncios

Um pensamento sobre “Conflito de Culturas

  1. Periférico subutilizado: não consegue integrar-se à cultura organizacional (e suas redes de relacionamentos), seja por uma fraca socialização ou por incompatibilidades com a cultura dominante. Alinhar os valores e objetivos da organização com os processos de contratação e posterior socialização, torna mais eficiente a qualidade e o timing da integração, ao mesmo tempo que reduz a rotatividade e aumenta o rendimento do trabalho em rede.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s