A minha visão do #YouPix 2013

youpixDeixei que os dias passassem para postar minha visão do YouPix, só pra contrariar #spc. Eu ia fazer melhor de três, mas deu empate técnico entre as duas primeiras experiências, então, parei por aí, fui apenas na sexta-feira. Confesso que a minha maior motivação foi a feira de talentos que, alias, foi um dos pontos positivos. O Contente Talent Show deu oportunidade para 08 sites/blogs/vlogs/podcasts de mostrar ao público visitante o conteúdo que eles partilham na internet. No final, todos ganharam consultoria de profissionais da área sobre otimização dos seus canais.

Fiz uma lista bem vasta do que eu queria ver, mas só vi duas atividades, o “O que a internet está fazendo com o nosso cérebro?” no palco Partiu Hub com Hernani DimantasLuli RadfahrerTúlio Custódio e mediação de Tatiana Dias .

O tema prometia ser interessante mas, infelizmente, o barulho generalizado atrapalhou muito a compreensão do debate. Dos assuntos abordados destaco a pergunta inicial: a internet nos deixa mais burros? Direcionado para a curadoria de conteúdo do seu interesse, o que dificultaria a descoberta de novos assuntos; Outro debate interessante sobre a grade curricular da educação básica e a inserção de tecnologia como “disciplina”; e, por fim, um debate sobre o reposicionamento da mídia de massa em relação a internet, pauta direcionada à era do youtube, por exemplo,  no qual a mídia de massa mostra uma matéria e vídeos upados no youtube pelo público mostram coisas completamente diferentes. 

Outro tema que acompanhei (e era o que eu realmente queria muito ver) foi a mesa “A Liga da Defesa da Internet”, com uma pauta mais específica sobre o marco civil da internet. A mesa foi composta por Com Mariana Macário (Gerente de Políticas Públicas do Google Brasil), Paulo Rená (Mestre em Direito, Estado e Constituição pela UnB, ativista pelo respeito aos direitos fundamentais na Internet, foi gestor do Marco Civil e é membro do Partido Pirata do Brasil), Luís Paulo Bogliolo (coordenador na Diretoria de Direitos Autorais do Ministério da Cultura, responsável pela reformulação da Lei do Direito Autoral), Pedro Ekman (coordenador do Intervozes e do Freenet Film, já foi produtor de conteúdo do programa A LIGA da Band), Flavia Penido (advogada formada pela USP, sócia de Penido Advogados Associados, atuando na área de Direito Digital) e mediação de Tatiana Dias (jornalista, escreve sobre tecnologia e cultura digital no Link do Estadão). 

O Paulo Rená perguntou para a plateia quem conhecia o marco civil da internet e assustadoramente apenas alguns gatos pingados levantaram a mão. Preocupante, já que próximos dias ocorrerá (se pararem de enrolar) a votação do marco com pontos determinantes para a garantia da liberdade de expressão na internet, melhores serviços oferecidos, neutralidade da rede, etc. Alias, falei um pouco sobre ele aqui com um foco maior em e-commerce. 

Essa mesa foi, depois da feira de talentos, o melhor do YouPix, em minha opinião. Um debate com controvérsia de opiniões e boas argumentações, o que me fez lembrar o clássico debate entre Renê de Paula e Gil Giardelli no #smwsp de 2011.  E interessante pela referência de pessoas comprometidas com a causa da comunicação na internet, eu já havia pesquisado e lido muitas coisas sobre o tema e bato nessa tecla como o assunto mais importante do momento (relacionado à internet). 

Enfim, sobre o evento em si, ainda parei em alguns hubs, mas definitivamente, a acústica não colaborou. O ano passado eu fui pela primeira vez no YouPix e tive a mesma impressão, muito barulho e no fim rouquidão de tentar conversar com os colegas.  Vi uma fala da Bia Granja dizendo que o YouPix é assim mesmo, um caos organizado. E outra fala do Túlio Custódio dizendo que a internet é como o próprio evento, várias abas abertas ao mesmo tempo no navegador e várias conexões. Pode ser que esse seja o diferencial do evento, mas a acústica, cara, tem que vê isso aí. Outro ponto (talvez ponto bastante estratégico) são as web-sub-celebridades, o verdadeiro chamariz da molecada (vi três garotos competindo para ver quem mais pegava autógrafos) e há também quem se interessam sobre o que eles produzem, enfim,  mas sabendo separar direitinho os assuntos dá para refinar, ao menos, um direcionamento bacana sobre temas pertinentes da internet.  

 

Anúncios

Um pensamento sobre “A minha visão do #YouPix 2013

  1. Pingback: Versão do Marco Civil da Internet que foi ao Plenário da Câmara em 20 de novembro de 2012 | HIPERFÍCIE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s