Resolvi usar teatro: como eu faço?

teatro_relações_públicas_versatil_rpDepois do meu post sobre teatro e da exposição “Mestres do renascimento – obras-primas italianas” em cartaz até setembro no CCBB algumas pessoas me perguntaram como fazer para usar as artes cênicas como ferramenta em suas ações de comunicação, principalmente RP. E nada melhor do que um post para explicar em detalhes a “receita”. Então vamos lá:

  • Entenda o contexto da ação: observe e analise se o teatro realmente se encaixa na ação que você está desenvolvendo. Ele pode agregar valor? Pode facilitar o entendimento do propósito da ação? Será um atrativo? Complementará a ação?

— Tenha um briefing bem definido com tudo aquilo que se deseja transmitir ao público-alvo: tenha claro o objetivo da ação, os objetivos que deseja alcançar e as dificuldades que encontra para tal. E então pergunte-se: uma inserção teatral pode me ajudar de que forma?

— Ter uma história forte, que proporcione engajamento, isto proporcionará a identificação do público-alvo com a ação. Histórias envolvem, ensinam, acrescentam, ilustram.

— Pense no espaço em que a ação será realizada: a definição do cenário é algo crucial, pois seu papel é inserir o público no contexto da história apresentada. Quanto mais o cenário aproximar-se à realidade da história que será contada, mais o público-alvo da ação se sentirá inserido nesse contexto.

— Tenha uma linguagem que se adeque ao público-alvo e que valorize os objetivos da ação: utilize uma linguagem que seja do conhecimento/cotidiano do público com o qual você vai falar. Em nosso cotidiano fazemos uso da linguagem de forma simbólica – como metáfora, permitindo que haja visão de uma nova perspectiva, porém o teatro vai além das palavras, estendendo-se as ações, a representação, interpretação e trazendo essas metáforas à vida.

— Tenha uma boa equipe de teatro com a qual se possa se trabalhar com tranqüilidade: a definição cuidadosa da equipe de teatro que trabalhará na ação é de extrema importância para o sucesso do projeto. Se não houver engajamento da equipe contratada com o projeto em questão, dificilmente a ação será bem sucedida, uma vez que serão eles quem darão vida a tudo o que foi proposto inicialmente no briefing.

— Mensure os resultados da ação para saber se foi bem aceita: faça avaliações quantitativas (quantas pessoas participaram, quais horários a ação teve mais público etc) e qualitativa (o que o público achou, o que foi mais marcante, qual a personagem mais interessante etc). Em geral deve-se avaliar o engajamento do público com a ação, suas impressões e se os objetivos finais foram alcançados. Tanto as análises quantitativas quanto as qualitativas podem ser realizadas a partir de um questionário respondido pelo público da ação logo após a apresentação da peça ou esquete, acompanhamento do que foi veiculado na mídia em geral (em caso de ações para público externo), acompanhamento do mind share da marca, organização ou conceito abordado, entre outras. 

E se precisarem de mais algumas dicas ou sugestões, me chame aqui. 😉

Anúncios

Um pensamento sobre “Resolvi usar teatro: como eu faço?

  1. Adorei o texto. O teatro pode e deve ser inserido como um instrumento das Relações Públicas, no entanto é importante destacar o seu desdobramento conforme o segmento de público (interno / externo – ativo / passivo). As ações de comunicação variam de acordo com esse segmento. Com o público interno, por exemplo, o teatro também é importante nas ações de Recursos Humanos, o que exige uma parceria para a criação de objetivos ocultos, etc…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s