Duas aulas práticas de Relações Públicas com Madonna

Madona 1Essa semana temos a contribuição do já conhecido aqui no blog Marcelo Teixeira, que faz uma análise da trajetória da cantora Madonna e as Relações Públicas.

Ela é a maior artista de todos os tempos, se reinventa a cada álbum manipulando a sua própria imagem, sabe transformar toda crise a seu favor, não é nem de longe a melhor cantora do mundo, mas ostenta há anos o título de rainha do pop e faz todas as suas sucessoras parecerem amadoras quando demonstram interesse em seu trono. Sras e srs, seria Madonna uma das maiores Relações Públicas da história?

Assim como a própria, sei que o tema também é polêmico e por isso decidi dividir este post em dois, um pré-maternidade e outro depois da descoberta pela espiritualidade, em ambos debatendo como a artista gerencia a sua própria imagem.

Não é preciso conhecê-la muito a fundo para saber que polêmica sempre fez parte da imagem pública da Madonna, seja por conta de sua visão política ou sobre a sociedade, que sempre esteve presente em sua obra.

A primeira grande polêmica da cantora foi por conta de um contrato milionário que assinou com uma famosa marca de refrigerantes para patrocinar a sua turnê Blond Ambition, em troca de um comercial para a marca usando a própria e o seu novo single Like a Prayer.

madonna_like-a-prayerAlguns dias após o lançamento da campanha e com o patrocínio acertado, a cantora lança seu clipe que foi visto como uma afronta às crenças cristãs, por mostrar cruzes pegando fogo e a artista beijando um santo negro.

Como diriam alguns fãs dela, o clipe foi “Gritaria, barraco, confusão”. Os religiosos começaram a promover um boicote à marca patrocinadora que se viu obrigada a tirar o comercial do ar, mas quem pensa que a cantora ficou por baixo se engana, ela não só não teve que devolver o patrocínio como realizou uma das maiores excursões da história do entretenimento com direito ao clássico sutiã de cone e a polêmica performance de Like a Virgin – em que simula um ato de masturbação feminina. Por onde passou, a artista foi notícia e até ameaçada de prisão, o que lhe garantiu sucesso de bilheteria e uma declaração controversa “Eu nunca mais sairei em turnê”.

Paralelo ao polêmico show foi gravado o documentário Truth or Dare, ou o Na Cama com Madonna, que mostrava os bastidores, supostamente sem filtros, de toda a Blond Ambition e exibia o perfil humano da artista e até o lado frágil como quando a cantora visita o túmulo da  mãe que morreu quando ainda era jovem.

Mais tarde o irmão, Christopher Ciccone, que era braço direito da artista e a traiu após ela casar-se com Guy Ritchie, revelou em sua biografia “A vida com a minha irmã Madonna” que o documentário era manipulado e o objetivo era reforçar essa ideia de revolucionária que a cantora tanto queria firmar. – Alguém ainda duvida que nada na vida desta “garota” seja por acaso?

Após o sucesso da turnê, que segundo Madonna era uma representação de sua sexualidade e religião, a artista decidiu ir um pouco mais Madonna-Eroticafundo na questão sexual e lança em 1992 o álbum Erotica, juntamente com o livro Sex. Enquanto o livro era sucesso absoluto, o álbum vendeu pouco e gerou os primeiros questionamentos sobre a possibilidade da artista manter-se relevante no meio musical, a obrigando a fazer algo para promovê-lo, sair em turnê. – Mas calma, você não disse que nunca mais sairia em turnê, Madonna? – “Se eu disser que não sairei nunca mais em turnê, não acredite em mim” – Madonna, então, iniciou em 1993 o Girlie Show, uma mistura de circo, cabaré, sexualidade e sadomasoquismo. Afinal para reverter o dano que o fracasso do álbum gerou a sua imagem, só uma turnê de sucesso, né?

Apesar do sucesso do Girlie Show, a overdose de sexo do álbum e do livro ainda persistiam, e a carreira da cantora ainda era colocada em cheque, pois os singles que saíram do controverso disco também tiveram dificuldades nos principais charts. No entanto, Madonna, que nunca foi boba nem nada, preferiu lançar um disco menos arriscado e aposta no R&B, estilo que entrava em alta no mercado norte americano. O Bedtime Stories contou com singles de fácil aceitação nas rádios, garantindo a artista indicação ao Grammy.  – O álbum pode não ser uma obra prima, mas como expert em opinião pública, a cantora sabia que aquele não era o momento de arriscar-se. Contudo, quem achou que a bonita ia ficar quietinha em relação à sociedade que a condenou, se engana. Na canção Human Nature ela entoa em alto e bom som o refrão que diz “Ops eu não sabia que eu não podia falar sobre sexo, eu devia estar louca… e eu não me arrependo, é a natureza humana.” Recado dado?

O que acho importante destacar até aqui são as estratégias que a artista usa na construção de sua imagem pública, a percepção de quando seguir em frente e quando recuar e jogar na defensiva, e principalmente como reverter uma possível crise como algo a seu favor.

Apesar da polêmica sempre estar presente, ela sempre se baseou em assuntos que eram pertinentes à sociedade, por exemplo, a luta pela liberdade feminina e a expressão da sua sexualidade, a defesa dos direitos dos homossexuais, o questionamento sobre os valores religiosos, assuntos que estavam em pauta. Isto a torna relevante, muitas vezes as pessoas têm interesse mais pelo o que ela tem a dizer sobre um assunto do que a sua própria música, que serve só como um canal.

Por hoje ficamos por aqui, mas espero encontrar vocês nos próximos posts onde falarei um pouco sobre o mito que ultrapassou a idade padrão no mundo pop e como tem enfrentado a forte concorrência das candidatas ao seu clero. Será que alguma delas leva?

Anúncios

2 pensamentos sobre “Duas aulas práticas de Relações Públicas com Madonna

  1. Oi Pedro, tudo bem?
    Que legal que pensamos igual, confesso que quando comecei a escrever este texto fiquei com um pouco de medo, mas eu honestamente acho que a Madonna pode ensinar muito sobre manipulação de imagem pública, estou fechando a parte II e espero que goste também =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s