025 – RP escreve a sua história com Cândido Teobaldo de Souza Andrade

rp-facebookNa série “RP escreve a sua história”, o Versátil RP presta uma homenagem a Cândido Teobaldo de Souza Andrade, o primeiro brasileiro a conquistar o título de Relações Públicas, bem como o de livre-docente em Relações Públicas.
Cândido Teobaldo nasceu em primeiro de julho de 1919, em São Paulo, onde residiu até sua morte em 7 de agosto de 2003. Doutor em Comunicação, com habilitação em Relações Públicas. No desempenho de sua atividade, criou o curso de Relações Públicas da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA /USP) e participou também da consolidação do curso de Relações Públicas da Universidade Metodista de São Paulo (Umesp), iniciado em 1972.

Em sua carreira profissional, Cândido Teobaldo conquistou na USP, em 25 de abril de 1973, o grau doutor em Comunicação (Relações Públicas). Em 1978, o grau de livre-docente, tornando-se professor titular da ECA em 1985. Foi um dos incentivadores da Associação Brasileira de Relações Públicas, à qual dedicou seus esforços para consolidar sua infraestrutura administrativa e jurídica. Cuidou da redação e da aprovação da Lei 5.377, de 11 de dezembro de 1967, que se tornou a primeira legislação no mundo a regulamentar a atividade de relações públicas.candido

Sua carreira acadêmica é um exemplo de dedicação ao estudo e ao aperfeiçoamento pessoal. Foi professor adjunto na Escola de Comunicações e Artes de São Paulo; professor titular na Escola de Comunicações e Artes da USP; professor de Educação Física da Escola Superior de Educação Física (atual faculdade de Educação Física da USP); bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito da USP; Técnico Desportivo (Bola-ao-Cesto e Futebol) pela Escola Superior de Educação Física, atual Faculdade de Educação Física da USP.

Criou e conduziu muitos cursos de Relações Públicas, como: Princípios Fundamentais de Relações Públicas e Relações Humanas; Práticas de Organização Racional de Serviços de Relações Públicas – IDORT, 1956; Seminário de Relações Públicas no Departamento Estadual de Administração de São Paulo, 1956; Relações Públicas na Indústria Fórum Roberto Simonsen, 1960.

Como pioneiro, o professor Cândido Teobaldo publicou diversas obras sobre relações públicas. O primeiro livro de Cândido Teobaldo foi intitulado “Para entender relações públicas”. Foram lançadas quatro edições, nos de 1962, 1965, 1983 e 1993. Dentre outras obras, destacam-se:

  • Psicossociologia das relações públicas
  • Curso de relações públicas
  • Dicionário de comunicação e relações públicas
  • Administração de relações públicas no governo
  • Como administrar reuniões

Curiosidades:

  • Enquanto jovem, largou a faculdade de Direito para ser voluntário na Segunda Guerra, residindo na Itália.
  • Conquistou prêmios que os consagraram em sua carreira. Uma homenagem feita à ele foi a “Sala da Diretoria e da Comissão Consultiva da ABRP-MA denominada como Sala C. Teobaldo de Souza Andrade.”
  • Professor Teobaldo foi o primeiro a demonstrar preocupação com a opinião do público e com o que eles realmente pensam. Preocupava-se, também, com a quantidade de textos que existiam para definir RPs, pois isso tornava mais difícil na época de encontrar uma definição única.
  • Ele também foi o criador de expressões muito utilizadas até hoje, como “via de duas mãos”, “avaliação das ações de relacionamento”, “equilíbrio de interesses” e “administração de conflitos”.
  • Teobaldo alertava para as novas tecnologias que avizinhavam aos praticantes de relações públicas, que deveriam estar atentos aos novos processos de informação e de comunicação que tomariam o lugar do “exército de guerreiros”, colocando em seu lugar os “agentes de comunicação”.

Apesar de sua ausência, o impacto da obra nos estudos de Relações Públicas é evidente! Se precisarmos escrever, estudar, pesquisar algum tema de Relações Públicas para um trabalho acadêmico é inevitável citá-lo. Se tivermos que escrever uma proposta de ação, seus ensinamentos estão presentes. Se buscarmos a essência do trabalho de Relações Públicas, suas propostas devem ser lembradas como fundamentais em nossas discussões. Mesmo se propusermos novos conhecimentos, é a partir dele que construímos as nossas propostas.

Fontes: SlideShare, UFRGS e Página Cândido Teobaldo.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s