032 – RP escreve a sua história com Daniel Zimmermann

rp-facebookHoje na série “RP escreve a sua história” recebemos Daniel Zimmermann. Doutorando em Comunicação e Cultura Midiática pela Universidade Paulista – Unip. Mestre Comunicação e Mercado pela Faculdade Cásper Líbero (2006). Especialista em Publicidade e Propaganda (1996) e Administração de Empresas com ênfase em Marketing (1995) pela Faculdade de Ciências Econômicas de São Paulo – Facesp. Graduado em Relações Públicas pela Universidade Católica de Pernambuco – Unicap (1994) e em Publicidade Propaganda pelo Centro Universitário Sant’Anna (2013).

Profissional com mais de 20 anos de experiência nas áreas de Relações Públicas, Marca, Pesquisa e Marketing Promocional. Foi membro ativo do Comitê de Promoções e Merchandising da ABA em 1999/2001. Colunista da Revista PQN, Jurado do Prêmio Aberje, Prêmio ABRP e do Guia do Estudante. Ministrou aulas e foi coordenador em diversas instituições de ensino médio e superior, nos cursos de Relações Públicas, Publicidade e Propaganda, Jornalismo, RTV, Produção Audiovisual, Design Gráfico, Comunicação Institucional, Marketing, Turismo e Hotelaria. Atualmente é consultor autônomo em Marca, Pesquisa, Comunicação Empresarial e Marketing Promocional pela ZM Plus e professor do curso de Relações Públicas da Faculdade Cásper Líbero.

VRP: Por que escolheu estudar Relações Públicas?

DDZ: Puro acaso, mas eu digo que não fui eu que escolhi e sim as Relações Públicas que me escolheram. Bem, eu nem sabia o que era na verdade, e queria fazer publicidade e jornalismo, mas como eram poucas vagas nas instituições onde queria, acabei prestando direito. Quando acabei o curso, fiz vestibular só para ver no que é que dava e na época um amigo me disse, faz RP porque você pode trabalhar com PP do mesmo jeito. Bem, passei nos dois cursos e fiz os dois. Depois fui descobrindo o que era, me apaixonando, compreendendo a complexidade da profissão e visão estratégica necessária para exercê-la e acima de tudo entendendo que RP é um filosofia.

VRP: Como enxerga o cenário brasileiro das relações públicas?

DDZ: Percebo que estamos crescendo, não digo que as pessoas saibam o que é Relações Públicas, mas os setores públicos e privados precisam a cada dia mais de profissionais capacitados para exercer atividades natas as relações públicas e com isso o mercado tem crescido. Tanto que diversos órgãos internacionais apontam como uma das 10 profissões do futuro em todo o mundo, inclusive no Brasil. Porém, ainda temos muito que evoluir.???????????????????????????????

VRP: Qual ou quais as pessoas que te inspira a ser Relações Públicas?

DDZ: Bem, eu diria que muitos me inspiraram e muitos outros continuam me inspirando. Em termos de vultos eu destacaria Vera Giangrande pela criatividade e sagacidade com que se projetou no mercado e Íris Tito, que depois vim descobrir que era minha parenta distante. Entre meus professores Alfredo Sotero, Cristina Maranhão, Theresa Sampaio e Verônica Brayner, cada um deles com suas particularidades fizeram com que eu me apaixona-se pela profissão. Mas muitos outros me inspiram, vários amigos e colegas que lutam a cada dia por nosso reconhecimento e seria injusto citar apenas alguns. Assim como meus ex-alunos e até mesmo alguns alunos novos, que em seu ímpeto de querer transformar a profissão me inspiram a me recriar todos os dias e dar o meu melhor em sala de aula.

VRP: Comemoramos em 2014 os 100 anos das Relações Públicas no Brasil, para você, a profissão é valorizada como deveria?

DDZ: Eu diria que esta pergunta é capciosa, assim como a resposta. Isso porque reconhecida a profissão é, mas não da forma como poderia ser. Depende de nós darmos a ela o devido reconhecimento e por consequência projetarmos esse reconhecimento perante a sociedade.

VRP: Qual mensagem deixaria aqui para ser lembrado na comemoração de 200 anos das relações públicas no Brasil?

DDZ: Relações Públicas é mais do que uma profissão, do que estratégias de relacionamento com públicos ou comunicação e engajamento. Relações Públicas é em seus princípios uma filosofia tanto para organizações, como para profissionais.

VRP: Sabemos que o eixo Sudeste ainda concentra a maioria dos profissionais da área, bem como a maioria das vagas de trabalho oferecidas. Qual seria a maior dificuldade, em sua opinião, para a expansão nacional da área e das oportunidades de emprego?

DDZ: Eu discordo, acho que do ponto de vista das oportunidades de trabalho talvez, já que há uma predominância econômica desta região sobre as demais, porém em termos de pesquisa, produção, engajamento profissional e referências, existem em outras regiões excelentes exemplos. No Rio Grande do Sul, Paraná, Pernambuco, Sergipe, Bahia, Brasília, Maranhão e Pará existem instituições de ensino excepcionais com uma vasta produção e reconhecidas no mercado local e até nacional, inclusive com altos índices de absorção de egressos dos cursos de Relações Públicas. E como elas conseguem? Trabalhando a profissão em diversos segmentos, focando nas peculiaridades de seus mercados e características regionais.

VRP: As Relações Públicas completam 100 anos no Brasil. O que você vê como a maior contribuição da profissão para o país, durante todo este período?

DDZ: Eu acredito que as maiores contribuições aconteceram principalmente no cenário político. Por meio de estratégias de RP demos voz ao povo em muitos momentos especiais da história do país, projetando mensagens importantes à opinião pública. Assim como, estamos aos poucos mudando as relações entre as organizações e seus públicos.

 Com Marcus Vinícius Bonfim, presidente da ABRP, no 31o Prêmio ABRP, com os orientandos recebendo premiação por melhor projeto na categoria Serviços pelo Projeto Bar Brahma.


Com Marcus Vinícius Bonfim, presidente da ABRP, no 31o Prêmio ABRP, com os orientandos recebendo premiação por melhor projeto na categoria Serviços pelo Projeto Bar Brahma.

VRP: Falando em história, conte mais sobre a sua história com a profissão. Por quê escolheu RP?

DDZ: Como eu disse a escolha foi totalmente por acaso, como muitos na verdade. Porém, meus pais trabalhavam com comunicação, mas eu não levava aquilo a sério. Só depois de entrar na faculdade fui entender o que era e qual a importância. Ainda durante o curso fui contratado para estruturar o departamento de comunicação da Filial Recife do Telecheque e acabei assessorando a criação de mais 8 departamentos em outras filiais, fui premiado e transferido ao final do curso para São Paulo. Nesses 24 anos de formado sempre intercalei minha vida entre o mercado e academia, trabalhei como responsável pela comunicação da Sestine, no Marketing Corporativo do Grupo Telefônica, entre outras empresas. Quando fazia meu mestrado abri minha agência, que funcionou com sucesso por 5 anos. Lecionei em excelentes cursos de graduação e pós-graduação de instituições de ensino de São Paulo e outros Estados e fui coordenador de cursos de graduação. Hoje estou fazendo doutorado, dou aulas na Cásper Líbero e presto consultoria pela ZM Plus.

VRP: Qual é a área de atuação das Relações Públicas que você vê como mais promissora em curto prazo? Por quê?

DDZ: Existem algumas áreas que veem se destacando em termos de oportunidades, tais como Mídias Digitais, Sustentabilidade, Governança Corporativa e Pesquisa. Mas, eu costumo dizer que promissor é sempre trabalhar com aquilo que amamos, assim faremos com amor. Então, busque a área que lhe faz feliz e encontrará seu lugar ao sol.

VRP: Agora, brincando de adivinhar o futuro, como você acredita que estará o panorama das Relações Públicas no seu segundo centenário brasileiro?

DDZ: Muitos apontam que nossa profissão é uma das poucas da área das humanidades que irá crescer muito mais do que a média nos próximos 50 anos, então diria que a profissão terá destaque na mudança das políticas sociais, na forma como as organização interagem com a sociedade e especialmente que não apenas seremos reconhecidos como indispensáveis para todos os tipos de organizações.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s