Livro na prateleira é coisa do passado, a moda agora é…?

Por Danilo Marinho

leitor_livro_digitalTá ligado que a moda agora é ler em formato digital? Nada de ficar folheando páginas, carregando aquele monte de livros na mochila, correndo o risco de perder ou ser assaltado, sem contar com os males que carregar uma mochila pesada causam para a coluna. Livro na prateleira é coisa do passado. Será?

Faz um tempo que venho me perguntando se, com todo esse aparto tecnológico os livros ainda terão espaços nas prateleiras dos leitores. Parece uma pergunta meio estranha, porque alguns podem responder: “mas claro que os livros terão espaço”. Leitores mais ferrenhos adoram o cheiro que as folhas têm, quanto mais amarelada forem, melhor ainda, e quão mais delicadas forem suas folhas, nossa, é quase um orgasmo literário.

Estima-se que em 2018 os e-books desbancarão as versões impressas dos livros. Nada mais nada menos que a Feira Internacional do Livro de Frankfurt fez essa projeção. O crescimento do consumo de ferramentas como e-books, cresceu muito a partir de 2009. Se no início do ano o consumo era de 13%, em maio desse mesmo ano, o número aumentou para 35% e, no meio do ano, 48% foi o índice registrado. E como deve estar agora, em 2014, 1015, 2018? Ops…

A produção de conteúdo no formato tradicional, em canal de larga escala, tem um custo acima do que a crise econômica em que o mundo anda passando nos permite, embora esse formato tradicional esteja se adaptando aos novos consumidores, ou melhor, à nova forma de consumir da população. As mídias digitais já possibilitam a transmissão e consumo de dados simultaneamente. O que não é novidade para ninguém. O papel passou a ser uma mídia associada, ou seja, aquela que será apenas uma referência dos dados compartilhados na rede?

Alguns eventos desenham bem esses novos modelos de relacionamento interativo entre o homem e a tecnologia. Pode até ser uma evolução, como os jogos de RPG que viraram livro, que viraram filmes de sucesso… Outro exemplo é a Segunda Tela, tá ligado? Se antes a leitura descendente de pergaminhos de rolo determinava a linearidade da leitura, o modo como consumimos informação (hipertexto) em plataformas digitais, ou web determina a forma de leitura moderna e contemporânea, comenta Bellei (2012).

Nos meios digitais, toda a transmissão é memorável, e isso pode ser um importante aliado, quando aplicado estrategicamente. Todas essas ferramentas têm um potencial estratégico muito grande. Tá aí, mais um campo de atuação para os profissionais de comunicação. Que também já não é novidade para ninguém, né?

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s