062 – RP escreve a sua história com Janini Poncio

rp-facebookRecebemos Janini Poncio no ‘RP escreve a sua história’ de hoje. Janini Estudou Comunicação Social – Relações Públicas ênfase em Multimídia na instituição de ensino Universidade Federal de Santa Maria e é uma das fundadoras do Fantástico Mundo RP.

VRP: Por que escolheu estudar Relações Públicas?

Ao ter que escolher qual caminho iria seguir após o ensino médio, tinha muitas dúvidas. Através de minha irmã, que na época estava se formando em jornalismo, conheci o curso de Relações Públicas, pesquisei a grade curricular e me interessei pelo propósito do curso, então decidi arriscar. Não demorou muito para me apaixonar pela profissão.

VRP: Como enxerga o cenário brasileiro das relações públicas?541565_531551590281783_7620601216658359058_n

Vejo as Relações Públicas como uma profissão em crescimento e que vem sendo reconhecida pela sociedade. Não saberia dizer de forma geral, mas aqui no sul, por exemplo, acredito que as empresas estejam mais abertas para o trabalho de RP. Porém, acredito que nós, profissionais, devemos nos engajar e mostrar o que temos a oferecer para buscar o reconhecimento total da profissão.

VRP: Qual ou quais as pessoas que te inspira a ser Relações Públicas?

Gosto e admiro muitos profissionais e autores de Relações Públicas, mas citarei em especial duas pessoas: Lana Campanella e Helaine de Abreu (em memória), que me inspiram desde o início da graduação e que sou grata por todos os ensinamentos compartilhados.

VRP: Comemoramos em 2014 os 100 anos das Relações Públicas no Brasil, para você, a profissão é valorizada como deveria?

Em minha opinião, não! A profissão de RP, principalmente nos dias de hoje, tem muito o quê oferecer à sociedade: empresas, pessoas físicas, órgãos públicos, enfim, mas falta reconhecimento. Como comentei anteriormente, acredito que a profissão vem sendo cada vez mais reconhecida, porém, ainda é pouco, entretanto, acredito que isso deve partir dos profissionais e não da sociedade em si.

VRP: Qual mensagem deixaria aqui para ser lembrado na comemoração de 200 anos das relações públicas no Brasil?

Relações Públicas acima de tudo é arte, arte que deve ser feita com paixão, personalidade e ética! Sejamos profissionais orgulhosos de nossa profissão e dispostos a mostrar o que ela tem a oferecer.

VRP: Sabemos que o eixo Sudeste ainda concentra a maioria dos profissionais de área, bem como a maioria das vagas de trabalho oferecidas. Qual seria a maior dificuldade, em sua opinião, para a expansão nacional da área e das oportunidades de emprego?

Bom, eu acredito que ainda a dificuldade maior seria o investimento na área da comunicação, por parte de pequenas e médias empresas. Visto que os maiores centros, como no caso da região sudeste (SP, RJ, BH) possuem empresas de grande porte, com capital maior, o profissional de RP tem maior espaço e oportunidade de atuar, acredito que este pode ser um dos motivos pelo qual os profissionais ficam concentrados nesta região.

VRP: As Relações Públicas completam 100 anos no Brasil. O que você vê como a maior contribuição da profissão para o país, durante todo este período?

A comunicação empresarial, a meu ver, é a maior contribuição! As empresas estão se comunicando mais, estão mais atentas aos seus públicos e “investindo” em bens intangíveis. Aquela história de apenas vender e lucrar é coisa do passado, as empresas agora estão mais preocupadas no valor da marca, e isso é coisa de Relações Públicas!

VRP: Falando em história, conte mais sobre a sua história com a profissão. Por quê escolheu RP?

Como comentei anteriormente, conheci o curso através da minha irmã que é jornalista, e me identifiquei com a proposta. Nunca fui de gostar do que era convencional. Confesso que no início as disciplinas ligadas à fotografia e audiovisual foram as que mais me chamaram atenção, mas depois, vi que o curso ia muito além disso.

VRP: Qual é a área de atuação das Relações Públicas que você vê como mais promissora em curto prazo? Por quê?

Vejo o Marketing e a área de gestão mídias digitais as que possuem maior procura de profissionais. Acredito serem áreas promissoras em curto prazo, tanto para os profissionais quanto para as empresas.

VRP: Agora, brincando de adivinhar o futuro, como você acredita que estará o panorama das Relações Públicas no seu segundo centenário brasileiro?

Olha, eu acredito que o cenário estará bem representado profissionalmente, e, que devido as necessidades do cenário empresarial, a área de Relações Públicas poderá ter um grande avanço no seu reconhecimento.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s