Mídia JOR 2014

Por Mariangela Sena

Comunicação, para onde vai? Será algo que ainda falta nas empresas e nos relacionamentos em geral? A terceira edição do mídia JOR ocorreu nos dias 17 e 18 de novembro no teatro Aliança Francesa, em São Paulo. Este ano foi abordado temas como: jornalismo contemporâneo, complexidade da profissão, abordagens nos editorias e tendências do mercado.

O VersátilRP, marcou presença no primeiro dia do evento. Acompanhamos o seminário Grandes Entrevistas – Grandes Reportagens ao Redor do Mundo, realizada pela jornalista Mariana Kotscho, com o Jornalista Marcos Losekann, repórter especial da TV Globo. Estavam presentes estudantes, professores e profissionais da área. A discussão foi bem ampla, mas o maior questionamento em comum abordado pelos estudantes foi: como eu posso começar a minha carreira?

DSC_1885

 

O Jornalista Marcos Losekann, foi extremamente simpático e sério nos momentos que lhe pediam essa atenção, mas na maioria do tempo ele brincou e interagiu o máximo com todos que estavam ali. Pela primeira vez, eu vi as questões abertas para o público serem feitas através do aplicativo WhatsApp, isso foi uma surpresa inclusive para os convidados.

Marcos nos trouxe algumas das suas reportagens exclusivas, explicou como tudo era feito, a falta de recursos no começo da sua carreira, como era arriscado gravar na guerra, tudo era muito trabalhoso. Hoje, com o nível dos equipamentos e o avanço da tecnologia, tudo pode ser refeito várias vezes, não há falta de recursos para exibição e elaboração de uma bela reportagem. Em contrapartida, as notícias surgem o tempo todo através dos jornalistas e dos não jornalistas, por isso hoje o profissional precisa estar muito atento e ter uma boa assessoria de imprensa como fonte, por que se apaga muito mais incêndio do que se escreve ou publica um furo de reportagem. A internet facilitou e ao mesmo tempo piorou a qualidade do serviço.

Sua carreira começou através de um tropeço. Ele foi ajudar um senhor que estava passando mal em uma pizzaria. Este senhor era dono da TV local. A partir daí tudo mudou em sua vida.

DSC_1894

Segundo o jornalista, há trinta anos atrás era muito mais fácil você conseguir trabalho nos canais de TV, jornais e agências, justamente por que não havia essa demanda de profissionais que existe hoje. A maioria dos pais queriam e educavam seus filhos para serem médicos, advogados, engenheiros, arquitetos, enfim profissões estáveis e de sucesso.

A questão da preferência dos pais em alguns estados e classes ainda não é muito diferente atualmente. Essas profissões mais tradicionais podem ser consideradas mais seguras para esses pais. Claro que a visão preconceituosa para os cursos de comunicação já diminuiu, mas a questão de estabilidade financeira ainda implica muito. Afinal o mercado de sucesso entre outras coisas é questionado pelas famosas indicações.

Marcos foi categórico: “antes de fazer qualquer coisa pergunte a si mesmo se está preparado para começar. Se sim, escreve bem? Está preparado para a falta de comunicação e paciência, aumento da estupidez e críticas em tempo real? Se todas as respostas forem positivas para tudo isso, vá em frente! Caso contrário prepare-se mais, ou repense.”

Ele também citou as dificuldades pessoais, como por exemplo: ficar longe da família, ficar sem noticia, não poder acompanhar o crescimento dos filhos, não estar presentes em todos os momentos importantes, às vezes até incomunicável.

“Jornalismo é uma missão social. Sua ação vai ajudar alguém, mesmo que seja uma pessoa apenas. Antes de ter ambição tenha muito mais amor pela profissão. Saber informar é o bem mais caro que se pode fazer. Dominar a informação é um patrimônio. Não importa o que acontecer, uma informação bem apurada sempre será comprada. Manter contato com pessoas, ser humilde sempre. Humildade é alma do negócio” afirmou Marcos Losekann.

DSC_1899

Além de dar um show de entrevista e de mostrar todo o amor pela profissão, ele provou sua simpatia tirando uma selfie com todos que lhe pediram. Eu não deixei de pedir a minha. Eu só tenho a agradecer por ter participado do mídia JOR. Com certeza acrescentou muito saber um pouco mais sobre a arte de comunicar. O que eu posso dizer é: estude bastante e siga em frente. Uma vez comunicólogo, sempre será.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s