088 – RP escreve a sua história com Ana Martha Chiaramonte

rp-facebookA entrevistada de hoje é Ana Martha Chiaramonte, 32 anos, de Bauru/SP. Formada em Comunicação com habilitação em Relações Públicas, com especialização em Comunicação nas Organizações, especialista em pesquisa de mercado, marketing digital e mídias sociais. Atualmente é sócia-proprietária do Estúdio de Comunicação Raiz de Ideias e docente nos cursos de Publicidade e Propaganda e Ciência da Computação da UNIP-Bauru.

VRP: Por que escolheu estudar Relações Públicas? 

Aos 17 anos nós não sabemos ao certo o que buscamos no campo profissional. São muitas dúvidas e inseguranças. Depois de vários testes vocacionais, lembro de uma palestra que assisti na época em que estava no ensino médio de uma profissional de Relações Públicas e, naquele momento, tinha certeza que era aquilo que eu tanto buscava.

Me apaixonei pela ideia de poder trabalhar com comunicação e os seus públicos. Porém, o desafio estava em explicar para as pessoas que constantemente me perguntavam o que seria “RP”.
Quando entrei na Universidade as dúvidas continuavam, principalmente quando me deparava com o mercado trabalho no interior de SP e qual área deveria seguir, dentre as diversas possibilidades de atuação que existem para um profissional de Relações Públicas.
No terceiro ano do curso me dediquei à pesquisa de opinião e a decisão foi seguir por esse caminho. 

VRP: Como enxerga o cenário brasileiro das relações públicas?

Desde que comecei a estudar comunicação e me tornei Relações Públicas, o cenário da profissão vem se transformando constantemente. Hoje, em função das novas tecnologias, é notório destacar que o RP está conquistando mais espaço no que tange os processos comunicacionais. O avanço tecnológico tem auxiliado na construção e solidificação das Relações Públicas. Ainda temos um longo caminho a ser trilhado, porém, vejo com otimismo que essa reestruturação da comunicação será muito positiva para nós. AnaMartha

VRP: Qual ou quais as pessoas que te inspiram a ser Relações Públicas?

A pessoa que mais me incentivou, inspirou e ainda inspira é minha professora e orientadora de graduação e pós-graduação, Sonia Cabestré.
Ela me mostrou as possibilidades do mercado de trabalho, principalmente me apresentou a pesquisa de opinião.

VRP: Comemoramos em 2014 os 100 anos das Relações Públicas no Brasil, para você, a profissão é valorizada como deveria? 

A profissão ainda não é valorizada como deveria. E mesmo com os seus 100 de história, a comunicação, em geral, ainda é considerada como uma área de atuação que não traz resultados tangíveis.

VRP: O que você vê como a maior contribuição da profissão para o país, durante todo este período de cem anos?

As Relações Públicas contribuíram e ainda contribuem para o desenvolvimento dos processos e ferramentas da comunicação em todos os âmbitos: primeiro, segundo e terceiro setor. Um ponto que acho muito interessante destacar sobre o profissional de RP é o seu poder de organizar e sistematizar a comunicação. E, durante todos esse tempo, os Relações Públicas possuem papel indispensável para que haja a relação entre os meios e seus públicos.

VRP: Sabemos que o eixo Sudeste ainda concentra a maioria dos profissionais de área, bem como a maioria das vagas de trabalho oferecidas. Qual seria a maior dificuldade, em sua opinião, para a expansão nacional da área e das oportunidades de emprego?

Neste caso acredito que isso não ocorre somente para as Relações Públicas. O Sudeste concentra a maioria dos profissionais de diversos campos de atuação. Porém, o nordeste e o sul também podem ser destacados como grandes centro de pesquisa da área da comunicação. É preciso identificar as potencialidades das outras regiões do nosso país e a partir do crescimento econômico nacional, consequentemente as oportunidades acontecem para todos os tipos de profissionais.

VRP: Como está o mercado de Relações Públicas em seu estado/cidade?

Focando principalmente em Bauru, cidade do interior de SP que moro e atuo como profissional, não existe muita valorização e oportunidades para os profissionais de Relações Públicas. A cidade pode ser considerada como referência em comunicação por abrigar duas universidades que oferecem o curso de Relações Públicas, porém o mercado vigente não possui oportunidades para todos os profissionais que se formam todos os anos.
No contexto macro pode-se ressaltar que os profissionais da área atuam geralmente exercendo outras funções, por exemplo em pequenas agências de publicidade da cidade e também em cargos administrativos.

VRP: Conte mais sobre a sua história com a profissão. Como iniciou sua atuação? O que tem feito? Qual seu projeto de maior orgulho na área?

No último ano da Universidade fiz um estágio em uma editora de revistas com foco em pesquisa de mercado. Esse foi início de toda a minha atuação no mercado de trabalho. Após ser efetivada na mesma empresa pouco tempo depois do fim do estágio, atuei por 8 anos  no setor de pesquisa de mercado como especialista de pesquisa de mercado.
Durante esse tempo, paralelamente, comecei a estudar as mídias sociais digitais e criei em 2010 um Estúdio de Comunicação, que me dedico atualmente.

Em 2013 iniciei a carreira de docente no curso de publicidade e ciência da computação na UNIP-Bauru.  Entre os projetos de maior orgulho, que acredito ser importante destacar, foi o fato de ter sido uma das primeiras profissionais da área da comunicação a desenvolver estratégias de MKT digital e mídias sociais na cidade e para empresas de grande porte. A partir daí diversos convites foram feitos para palestras sobre o tema RP e social media.

VRP: Qual é a área de atuação das Relações Públicas que você vê como mais promissora em curto prazo? Por quê?

Com certeza seria o profissional de RP no contexto das novas tecnologias. Sendo o profissional da área da comunicação capacitado para ser o gestor das organizações no desenvolvimento de ações comunicacionais e MKT digital.

VRP: Qual sua opinião sobre o projeto de flexibilização da profissão?

Tudo na medida certa! O profissional de RP é característico por ser gestor e muitas vezes agregar outras funções. Acho que deve existir tal flexibilização na profissão, porém respeitando as outras áreas e trabalhando sempre com a interdisciplinaridade.

VRP: RP e empreendedorismo combinam? 

Com certeza! O profissional de RP é extremamente capacitado no que diz respeito ao empreendedorismo. Mas, desde que exista o respaldo de outros profissionais que também podem auxiliar no desenvolvimento das ferramentas e atividades relacionadas.

VRP: Como vê o forte movimento de blogs/páginas/grupos sobre a temática relações públicas no país? Quais os benefícios podem surgi daí?

Só existem benefícios quando discutimos qualquer temática nas redes sociais. O poder de disseminação é enorme e podemos atingir muitos públicos. E, quando o assunto são as Relações públicas, devemos dar ainda mais atenção para a discussão da temática. A união dos profissionais e estudantes da área quase não existe e o papel desses movimentos podem trazer novas perspectivas para a profissão.

VRP: Agora, brincando de adivinhar o futuro, como você acredita que estará o panorama das Relações Públicas no seu segundo centenário brasileiro? 

Penso sempre com muito otimismo sobre o futuro das Relações Públicas. Cada vez mais observamos profissionais se destacando, seja no mercado de trabalho ou na área acadêmica. Desta maneira, acredito que a comunicação em geral será ainda mais multifacetada e os profissionais serão reconhecidos como comunicadores e não somente através de suas habilitações (publicitários, jornalistas e relações públicas).

VRP: Qual mensagem gostaria de deixar para os estudantes e recém formados? 

Faça aquilo que você realmente gosta. O retorno financeiro é uma consequência, mas quando trabalhamos com comunicação, este não deve ser o fator principal.

O mercado de trabalho sempre será competitivo, era 10 anos atrás e será daqui 10 anos também. Não coloque isso como obstáculo, faça tudo da maneira que acredita ser o seu melhor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s