Comunicação para o Desenvolvimento Organizacional – Curso com Vânia Bueno Cury

Por Roberta Attene

Vania Cury

No dia 18 de junho de 2015, das 9h às 17h, foi realizado pela ABRACOM (Associação Brasileira das Agências de Comunicação) o curso “Comunicação para o Desenvolvimento Organizacional”, ministrado pela Profª. Vânia Bueno Cury, jornalista, consultora e sócia-fundadora da Anima Convivência Produtiva.

O curso reuniu gestores de grandes empresas, diretores e gerentes de agências de comunicação em uma dinâmica interativa, envolvente e com conteúdo, trazendo reflexões, técnicas e processos que envolvem a gestão do público interno em busca de ambientes mais saudáveis, compartilhados e, consequentemente, mais produtivos e qualificados. A Versátil RP Roberta Attene participou e traz um resumo dos conteúdos e abordagens apresentados no curso.

Proposta do curso

Com o objetivo de sensibilizar os gestores, o curso permitiu analisar, em um aspecto global, quais são os impactos, positivos e negativos, provocados a partir das interações sociais, norteados pelas formas de comunicação (verbal e não-verbal) com o público interno, e o que essas atitudes podem gerar no relacionamento, produtividade e reputação das organizações. Buscou então propor um trabalho conjunto entre os departamentos de Comunicação e Gestão de Pessoas para o desenvolvimento organizacional.

Macronarrativas x Micronarravitas

image-82Estamos em uma era de sobrecarrega de informações. O público está mais seletivo, crítico, tem força e voz em diversos meios e canais, possui suas próprias opiniões e tem interesse em torná-las conhecidas. Nesse sentido, percebe-se o afastamento da visão linear (de um para muitos) e o fortalecimento da ação sistêmica (de muitos para muitos), bem como exige a mudança da gestão vertical para horizontal.

As macronarrativas são todos os canais oficiais da organização para se relacionar com seus públicos e parte de seu discurso institucional (missão, visão e valores), assumindo o controle da informação.

As micronarrtivas ganham força na Pós-modernidade, com a interação entre as pessoas em seus multimeios e canais próprios, que independem da organização, sendo que a confiança maior está no que a rede fala, e não nos veículos tradicionais. “A pós-modernidade transformou a ‘rádio-peão’ em ‘rede-peão’. Ela é imensa e totalmente fora do controle”, destaca.

Um conceito de comunicação que precisa ser mudado

smartphone1É comum associar que o profissional ou departamento de comunicação restringe-se à execução e entrega de instrumentos e ferramentas de comunicação, ou, ainda, que a comunicação da empresa só é eficaz porque ela possui muitos canais, a chamada comunicação utilitária, que serve apenas para informar sobre determinado assunto.

Efetivamente, o profissional de comunicação detém conhecimento científico, técnico e analítico para propor e produzir, de maneira adequada, os canais que serão assertivos para transportar informações entre pessoas e organizações. Entretanto, precisamos fazer entender que comunicação eficaz não se limita ao veículo em si, mas sim a todos os diálogos estabelecidos com seus públicos e seus respectivos retornos, e aqui destacamos principalmente o contato pessoal e a gestão de pessoas. “O importante não é produzir, mas filtrar. O desafio do comunicador é ser o curador da comunicação”, ressalta.

“Temos investido muito em ferramentas de comunicação, e não em conteúdo de qualidade. A comunicação precisa ser de qualidade e não de quantidade.” Vânia Cury

Assim, o departamento e profissional de comunicação tomam uma nova frente quanto às estratégias de comunicação e engajamento. Muito mais do que segmentar públicos, é saber definir em que momento estamos:” O maior desafio da comunicação é a qualidade de presença. Estar onde você está!”, salienta Vânia. Isto significa concentrar-se no momento, entender o contexto e saber articular os relacionamentos de forma a propiciar maior rendimento e colaboração.

O importante é estar atento à comunicação que acontece no ambiente de trabalho, a forma como as pessoas se relacionam e ao que elas recebem em termos de comportamento no dia-a-dia de trabalho e atividade. Isto vai além do canal, mas à realidade do momento. Se você diz que a empresa é inovadora, cria vários “canais” para motivação e inovação, mas o líder não permite que o colaborador tenha, no mínimo, um espaço para pensar e criar, como pode-se dizer que a empresa é inovadora? As atitudes, por vezes, contrapõem a informação exposta e isto interfere na credibilidade e verdade da empresa. Os dois precisam estar em concordância e coerência.

“A comunicação propõe mudanças de discurso, mas o importante é mudar o discurso (imagem) e o comportamento (reputação).” Vânia Bueno Cury

Comunicação para Desenvolvimento Organizacional e sua importância na gestão empresarial

image-531A abordagem da convivência tem crescido muito nos últimos tempos, diante de uma realidade norteada pela rapidez da comunicação absorvida pela globalização, bem como na busca da qualidade (e até sentimento de felicidade) no ambiente de trabalho – um assunto de grande importância e atenção para profissionais de Relações Públicas.

A prática da comunicação para o desenvolvimento organizacional nos permite repensar as lógicas estabelecidas nas relações sociais, pautando-se em permitir que cada um na sua unicidade ajude o todo. O desenvolvimento organizacional é um processo longo de aprendizagem em todos os níveis hierárquicos, pois mexe com a cultura, comportamento e atitude.

“Desenvolvimento organizacional é um processo de longo prazo porque envolve educação.” Vânia Cury

Um novo pensar da comunicação, além de ser um desafio é oportunidade para a profissão, em que começa-se a definir uma nova linha de estratégia baseada em “pensar comunicação enquanto habilidade humana; atuar de forma mais sistêmica e consequente; estimular o aprendizado de novas competências como diálogo, mediação de conflitos e relacionamento; e ampliar o foco da disseminação de informações para a sensibilização e formação dos ‘comunicantes’”, ressalta.

Comunicação é comportamento 

– Os três níveis de comunicação

linguagem-corporal-1A partir desse novo olhar sobre as atividades de comunicação organizacional, vale-se a premissa de se atentar a três níveis de comunicação: corporativa, profissional e pessoal.

comunicação corporativa, representada pelos canais (website, newsletter, intranet, publicações, TV corporativa, RP, eventos e brindes), busca posicionar a organização alinhada aos seus valores e cultura, contribuindo para a disseminação de informações relevantes com responsabilidade e cuidado, esclarecendo assim por meio da comunicação clara e confiável. Acrescenta-se aqui a regra de que menos é mais e variar para agradar.

A comunicação profissional se consolida a partir do conhecimento e da experiência, alinhando as melhores práticas, a tolerância ao erro, ser flexível, didático e contribuitivo no ambiente de trabalho.

A comunicação pessoal, que relaciona comunicar com comportamento. Segundo Carlaw e Deming (2001), 55% da nossa comunicação é não-verbal, 38% vocal e apenas 7% verbal.

– Já parou para pensar como uma atitude sua pode influenciar o comportamento de uma pessoa? O resultado de más comunicações

Previdencia_pense_duas_vezes

Segundo o livro “The Cost of Bad Behavior”, algumas atitudes de líderes no ambiente de trabalho afetam diretamente a produtividade da equipe. Entre as principais:

  • Checar e-mails ou enviar mensagens durante reuniões;
  • Enviar más notícias por e-mail para não ter que fazê-lo face a face com o receptor;
  • Demonstrar desinteresse pela opinião de outras pessoas;
  • Espalhar rumores sobre colegas;
  • Não dizer “por favor” ou “obrigado”;
  • Desconsiderar ou depreciar o esforço alheio;
  • Deixar mensagens arrogantes;
  • Passar à frente o e-mail dos outros para fazê-los se sentirem mal;
  • Assumir para si tarefas fáceis, deixando as mais difíceis para os outros;
  • Dar pouca atenção ou demonstrar pouco interesse pela opinião dos outros;
  • Agir com irritação quando alguém pede um favor.

Como resultado a essas atitudes, são identificadas algumas reações dos colaboradores. Em síntese, “bons comportamentos contagiam, maus comportamentos contaminam”, indica Vânia.

  • 48% diminuíram, intencionalmente, seu esforço de trabalho;
  • 47% diminuíram, intencionalmente, seu tempo passado no trabalho;
  • 38% diminuíram, intencionalmente, a qualidade de seu trabalho;
  • 80% perderam tempo no trabalho pensando no ocorrido;
  • 63% gastaram tempo para evitar seu ofensor;
  • 64% afirmaram que seu desempenho caiu;
  • 74% disseram que seu compromisso com a organização diminuiu;
  • 12% disseram ter deixado o trabalho por causa de incivilidades;
  • 25% admitiram ter falado de suas frustrações com clientes.

“As pessoas mudam porque há uma ameaça. Você pode escolher fazer a mudança por medo ou por esperança.” Vânia Cury

– Virtude x Competência: estabelecendo uma boa comunicação e criando um bom líder

Para promover o desenvolvimento organizacional é necessário um trabalho conjunto entre os diversos níveis hierárquicos, em especial à liderança, pois esta é uma posição importante na gestão de pessoas e equipes.

pensamentosPare, pense e pratique! Busque na memória alguém que seja um exemplo de líder para você. Elenque no papel os atributos que fizeram essa pessoa se destacar como um exemplo de líder. Bons líderes são pessoas que marcam nossas vidas: falamos e recordamos deles com alegria e animação. Segundo pesquisas, as pessoas associam líderes não por suas competências técnicas (o que fazem), mas por suas virtudes (o que são). Veja se você elencou aspectos parecidos com estes: são pessoas que gostam de pessoas, reconhecem e motivam o outro, são honestos, verdadeiros, respeitosos, bons comunicadores, flexíveis, sabem contar histórias e possuem atributos de resiliência e inteligência emocional. Você quer ser lembrado por ser um bom líder? Qualquer um pode ser, basta praticar.

image-150

Roberta Attene participando da dinâmica durante o curso “Comunicação para o Desenvolvimento Organizacional” na Abracom

Um dos ensinamentos para tal técnica, de modo a ter um posicionamento adequado perante seus públicos, é estabelecer uma comunicação de mão-dupla e utilizar as técnicas do Diálogo de Bohm, que propõe o exercício de ouvir com atenção; respeitar as diferenças e a diversidade; ouvir para aprender ou criar algo novo; suspender temporariamente os pressupostos, crenças e certezas; refletir sem julgar; e não buscar vencer ou convencer. Exercite e depois conte para nós como foi.

Esta dinâmica permite compreender a importância de conhecer o outro e atentar-se ao modo como ele pensa e reage, e enxergar o ponto de vista da pessoa e, assim, apresentar o seu ponto de vista. Conhecer o outro previne o conflito, não permitindo que antecipe “enxergar” algo que não é real ou que está apenas pensando, pautado num olhar pessoal, mas ver o conflito como normal, baseado na empatia, humildade e identificação.

“O que faz a gente trabalhar bem e ser feliz são as virtudes de grandes líderes. Quem engaja é uma pessoa que possui uma determinada atitude que conduz a boas ações, e não um e-mail ou publicação.” Vânia Cury

Uma causa: Aproximação RH e Comunicação – Convivência produtiva

image-518Podemos perceber que o curso trouxe muito conteúdo e dinamicidade: engajou a turma do início ao fim e permitiu “abrir o olhar” sobre nós e nossas relações. Este é justamente o propósito do Desenvolvimento organizacional, pautado num modelo de gestão da comunicação, alinhando as verdades institucionais, os canais e comportamentos corporativos de forma integrada e única, tornando-as verdadeiras.

O desenvolvimento organizacional é, portanto, um esforço educacional de mudança de atitudes, comportamentos, valores e culturas de longo prazo, que contam com o apoio da alta direção, como resposta de adaptação da organização às novas estruturas, mercados, tecnologias e desafios conforme o tempo, identificando as mudanças dos ambientes internos e externos para uma necessária adaptação.

A professora Vânia apresentou um breve depoimento à Aberje tratando do assunto. Veja aqui:

Recentemente participou do CONARH 2015, onde também concedeu uma entrevista sobre a tendência da gestão da comunicação:

Vimos também a importância da gestão dos relacionamentos internos, baseando-se no modo como gestores e líderes comportam-se na relação com seus colaboradores – fator que interfere diretamente na produtividade e reputação das organizações. Para isto, o grande lema proposto por Vânia Cury é a abordagem apreciativa, que propõe: dar apreço, estimar, admirar, prezar, dar valor e gostar. Além disso, a importância do trabalho conjunto das áreas de comunicação e desenvolvimento de pessoal (RH)destacando a importância do papel da comunicação nas relações sociais – e não apenas nos veículos de comunicação institucional e promocional.

“Antes a comunicação era regida pelos comunicadores, a comunicação hoje é dos comunicantes. Somos todos comunicantes! O papel do comunicador agora é ensinar os comunicantes, tornou-se um educador. A comunicação só é efetiva quando gera comportamentos.” Vânia Cury

O que precisamos é estabelecer uma convivência produtiva e melhorar os relacionamentos e processos, visando encontrar qualificações e valores que possam dar, aos profissionais e seus trabalhos, as melhores condições para desempenhar suas atividades. Centralizado nas pessoas, conversação e relacionamento, desempenha positivamente as funções de diálogo, mediação, criação de consenso, redes sociais, relações com stakeholders e comunicação consciente.

Dicas de Livros

O-Poder-dos-Quietos-CAPA (1)

Livro: O poder dos quietos | Autor: Susan Cain | Editora: Agir | Ano: 2012

Assunto: Inteligência Emocional. O livro é baseado em pesquisas científicas e identifica a introversão como fator essencial para a criatividade e inovação, que antes era vista como patologia ou deficiência. Acesse o site do livro: http://opoderdosquietos.com.br/

7526866SZ

Livro: Os sete saberes necessários à educação do futuro | Autor: Edgar Morin | Editora: Cortez Editora/Unesco | Ano: 2011

Assunto: Como os saberes se juntam. A obra traz uma reflexão sobre a mudança na forma de pensar a educação diante de uma nova realidade social e comportamental presente nas últimas décadas. É necessária a mudança de não separar o corpo e alma, a existência da essência, o texto e o contexto. A busca portanto é pela unidade da diversidade.

4Livro: Diálogo – Comunicação e Redes de Convivência | Autor: David Bohm | Editora: Palas Athena | Ano: 2005

Assunto: Importância do ouvir interessado sem julgamento para aprender com o outro. O físico David Bohm uniu a ciência e a filosofia, acreditando que elas se aproximam no aspecto da neurociência. Contrapondo a forma tradicional do diálogo pautado em contraposições e opiniões entre interlocutores, o autor se dirige ao leitor de modo informal buscando mostrar que a intenção que deve pautar o diálogo é companheirismo e compartilhamento de significados, despindo-se do julgamento.

image-210

Livro: As ideias que mudaram o mundo | Autor: Steve Johnson | Editora: Clube do Autor | Ano: 2011

Assunto: O livro destaca que, curiosamente, o que conduziu o aumento das condições e volume de inovação está baseado na conectividade crescente entre as pessoas. Para saber mais assista ao vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=tDf0dxIaCB0

image-775

Livro: The Cost Of Bad Behavior | Autor: Christine Pearson e Christine Porath | Editora: Portfolio Hardcover | Ano: 2009

Assunto: Comportamentos negativos de líderes e seu impacto direto na produtividade e desenvolvimento profissional. Pautado em pesquisas profundas, os autores identificaram que más atitudes geram impactos negativos e interferem na atividade profissional dos colaboradores e no modo como “enxergam” as organizações.

Dicas de Vídeos

  • “Você está fazendo aquilo que você ama nesse momento? Assista:
  • Neuro – https://www.youtube.com/watch?v=QJMp6HXjVII
  • Gretna Green Starling Murmurations – https://www.youtube.com/watch?v=M1Q-EbX6dso

Dicas de pesquisas

Sobre Vânia Bueno Cury

vaniaJornalista formada pela Faculdades Integradas Alcântara Machado (FIAM), especialista em Comunicação Empresarial pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) e Mestre em Desenvolvimento Organizacional pela Case Western Reserve. Possui certificação em Inteligência Emocional, Investigação Apreciativa, Pensamento Sistêmico e Mediação de Conflitos pelas escolas Limberg University e Katholeike University of Leuven, Ashridge Management CollegeWeatherhead School of Management. Atualmente é professora convidada do curso de pós-graduação da Fundação Instituto de Administração (FIA), consultora de empresas pela Anima Convivência Produtiva, empresa que atuou por mais de 20 anos em comunicação corporativa, e hoje realiza consultorias em comunicação voltadas ao Desenvolvimento Organizacional (D.O.). Para saber mais, acesse o site da Anima Convivência Produtiva: http://animanaweb.com.br/

Sobre a Abracom

image-1037A Abracom – Associação Brasileira das Agências de Comunicação – é uma entidade consolidada que representa nacionalmente as agências de comunicação corporativa. Com mais de 300 associados em 22 estados e no Distrito Federal, exerce a função de apoiar as agências e profissionais na sua atuação de mercado, propondo o alinhamento das funções às principais tendências internacionais em relações públicas. É filiada a International Communications Consultancy Organization (ICCO), entidade que agrega associações de Relações Públicas em mais de 30 países. Entre suas responsabilidades está a de intermediar o relacionamento com políticos, empresários e governantes, dando suporte às necessidades dos associados e facilitando o entendimento da importância da assessoria de comunicação estratégica. Além disso, realiza publicações, pesquisas, conteúdos, cursos, eventos e atividades que são de interesse de seus parceiros e públicos. Entre seus materiais, há a publicação anual dos Cadernos de Comunicação Organizacional e do Guia de Serviços e Boas Práticas em Contratação de Comunicação Corporativa (disponível para download em: http://www.mflip.com.br/pub/abracom/)

Para saber mais, acesse o portal oficial da Abracom: www.abracom.org.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s