#02 Diário de um Relações-Públicas: 12 dicas práticas

Por Roberta Attene

Mês passado publicamos o primeiro texto da série “Diário de um Relações-Públicas: 12 dicas práticas, em que compartilhamos momentos de reflexão com os estudantes de RP. Dando sequência à série, neste segundo post vamos falar sobre: # 2 Busque referências, seja criativo e antenado.

O bom profissional é aquele que sabe falar de tudo, que é criativo e interessado. Lê revistas, jornais e livros, assiste a filmes, documentários e séries, visita exposições e museus e vê neles a oportunidade de aprender, de se desenvolver e ter capacidade crítica e analítica. Vai além de assuntos só de RP, busca saber de outras línguas, conhecer de política, legislação e até de economia, tanto nacionais quanto internacionais.

Fazendo isto, saberá desenvolver textos e pautas com melhor qualidade e visibilidade sobre os assuntos pertinentes à realidade do cliente, saberá discursar e responder a questionamentos com exatidão e clareza, além de estar preparado para diálogos em qualquer ocasião e com assuntos diversos. Não é bom para o profissional de RP deixar visível que não detém conhecimento em assuntos vinculados à sociedade, principalmente quando questionado.

Como parte deste texto citado, acreditamos que, sem dúvida, esta sequência de ações individuais do profissional de Relações Públicas o torna gabaritado para qualquer atividade que venha a exercer. De fato, qualquer pessoa que se dedique com intensidade e amor àquilo que faz obtém êxito e sucesso em suas empreitadas, o que não deve ser diferente para nós, profissionais de RP.

Muitos podem dizer que isso é tão comum que não precisaria ser mencionado, todavia, não nos parece muito comum encontrar colegas que se dediquem com afinco nestas questões. Em algumas entrevistas ou mesmo em apresentações, temos notado que tem faltado um pouco do profissional dedicado e que tenha um conhecimento com amplitude maior, tanto de mercado, quanto de assuntos sócio-político-econômicos, o que, muitas vezes, enfraquece o perfil do profissional, em que a principal atividade é relacionar pessoas e empresas.

Podemos dizer que relacionar públicos é uma função que exige conhecimento, tanto psicológico e comportamental como emocional, das pessoas com as quais iremos atuar, sejam elas jurídicas ou físicas. Deve-se conhecer bem suas características para que a fusão deste relacionamento se proceda de forma sadia, adequada e responsável.

Nunca devemos nos sentir como “suprassumos” dos assuntos e acontecimentos do mundo como um todo, entretanto, também jamais negligenciar tudo o que acontece ao nosso redor, pois estamos inseridos na sociedade, e, por conta disto, devemos nos preparar para auxiliar em tudo o que for possível para encontrá-la e produzi-la de forma saudável, amigável e próspera.

Que tal já iniciar os estudos?!

Avaliação do Plano de Negócios

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s