Teve monografia de RP no Intercom 2015 sim, “sinhô”!

De 4 a 7 de setembro foi realizado o 38º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação no Rio de Janeiro, com exposição de trabalhos acadêmicos de estudantes e pesquisadores vindos de todo o país.

Nossa versátil Lais Rodrigues participou do evento como expositora e conta para nós um pouco dessa experiência!

insta-1

“Bom, eu me formei na FAPCOM no final do ano passado e, no início deste ano, fui convidada pelo coordenador do curso de RP, o Prof. João Elias Nery, para participar do 38º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação na categoria Intercom Júnior, pois escolhi fazer monografia.

O tema do meu trabalho foi “Relações Públicas e Análise de Cenário: Um Olhar Sobre a IBM e a Olivetti”, que aborda a importância do profissional de Relações Públicas como analista de cenários, responsável por estabelecer políticas e programas de ações no que diz respeito à coleta de informações externas e internas, e o direcionamento dos caminhos pelos quais a organização pode seguir. O estudo de caso tratou sobre as diferenças entre as adaptações das empresas IBM e Olivetti diante dos avanços tecnológicos, na tentativa de reforçar o papel desse profissional.

Ao receber o e-mail de aprovação do trabalho, arrumei minha malinha e embarquei nessa ~aventura acadêmica~. Quanto ao evento em si, aconteceu no Rio de Janeiro, na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) – campus Praia Vermelha, com atrações variadas como oficinas, minicursos, encontros, fóruns, mesas, mascotes circulando pelo campus, apresentação dos trabalhos aceitos, premiações e até festa!

Eu e os demais participantes recebemos um “mimo” logo no credenciamento, que era uma bag ecológica com caneta, bloquinho e revista!

Entretanto, tivemos alguns pontos negativos: ainda no credenciamento, houve confusão e até sumiram com o nome de uma amiga na lista, que também iria apresentar; nem todas as salas tinham equipamentos adequados para as apresentações, fazendo com que muitos congressistas precisassem levar notebooks e tablets, e alguns projetores estavam com a qualidade da imagem comprometida, atrapalhando as apresentações que dependiam do audiovisual; e, por ser um prédio antigo, também não havia acessibilidade.

Passados os contratempos, a troca entre os participantes foi riquíssima em conhecimento e interculturalidade, conhecer o outro e o que ele tem para oferecer pelo simples fato de “ser ele” é maravilhoso! Comi feijoada todos os dias em que estive por lá (risos) e ainda consegui dar um “beijo” nas águas cariocas. ‘Já quero’ poder participar de outros… Ah, e “o Rio de Janeiro continua lindo!”.

insta-2

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s