Abertura dos Jogos Olímpicos: uma visão de Relações Públicas

Por Caroline Reis 

Olá, pessoal! Quem está acompanhando os Jogos Olímpicos, sabe muito bem que o Brasil está tendo uma grande oportunidade de apresentar ao mundo nossa hospitalidade e o jeito brasileiro de ser, como vimos na Cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos 2016. Vamos falar um pouco de tudo que aconteceu no dia 05 de agosto, quando os olhos do mundo estavam no Rio de Janeiro.

A Cerimônia da Copa de 2014 nem se compara à repercussão das Olimpíadas 2016, desde estrutura, referência à cultura brasileira, artistas, local, organização, entre outros elementos que contribuíram para um evento eficaz e de qualidade. Inédita e linda, a abertura trouxe características da história do país e nossas origens, com os projetores refletindo imagens da criação e montagem de telas mostrando as ocas dos índios. A expressividade de todos os dançarinos que exibe a evolução do Brasil. Conceitos como carnaval, MPB e funk, mostram a diversidade musical, sem falar no desfile da musa Gisele Bündchen, ao som do neto de Tom Jobim, Daniel Jobim.

A passagem dos atletas este ano trouxe uma participação especial: a cooperação de cada um para plantar sementes para a floresta que será patrimônio brasileiro, além de uma mensagem de sustentabilidade, em consideração ao meio ambiente. Por fim, a chegada da tocha ao Maracanã, sendo acesa a pira olímpica pelo esportista Vanderlei Cordeiro, registrando um momento importante, pois foi a menor de todas as edições e tem apelo ao meio ambiente. A pira fica exposta no centro do Rio de Janeiro, para a população também ter acesso a este momento épico.

Foi um evento sensacional, que levou sete anos para ser organizado e realizado e, aqui, enfatizamos a visão das Relações Públicas. Para que um evento tenha sucesso, é preciso ter objetivos definidos, organização e planejamento estratégico. Para o RP, acompanhar antes, durante e pós-evento para que seus processos estejam alinhados é fundamental, utilizando ao longo do percurso elementos de pesquisa, assessoria de imprensa, gerenciamento de crise, gestão de imagem, relacionamento e redes sociais, trabalhando da melhor forma os recursos disponíveis para projetar o evento com excelência. Além de trabalhar os níveis estratégicos, tático e operacional.

Num evento como as Olímpiadas, o planejamento é essencial para receber um grande público com diversas exigências, como local dos jogos, hotéis, voos, alimentação especial, informações relevantes quanto aos horários, tudo para que sua estada seja agradável. Mesmo o país passando por uma crise econômica, podemos mostrar que nossa imagem é de um Brasil com riquezas naturais, que se importa com o meio ambiente, que se preocupa com o próximo, respeita as diferenças, recebe todos de braços abertos para compartilhar o espirito olímpico e a união da sociedade.

Com isso, fica claro que os métodos de RP são importantes para atender todas as necessidades dos jogos olímpicos, organizando, planejando e compartilhando a emoção que o esporte transmite.

Fonte: http://agenciabrasil.ebc.com.br/rio-2016/noticia/2016-08/show-de-luzes-e-mistura-de-ritmos-dao-o-tom-da-abertura-da-rio-2016.

 

 

 

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s