4 Rs das Relações Públicas Plenas (Full PR) – 2016, um novo ano fundador… E mais uma data ‘redonda’

O conceito de comunicação integrada completou 30 anos de Brasil em 2016. Trazido à academia por Margarida Kunsch, em 1986, custou pouco mais de uma década para que as organizações adotassem a nova abordagem, a qual não mais via a agência de propaganda descolada da assessoria de imprensa e ambas descoladas da comunicação de marketing e da promoção de vendas. E isso, antes da revolução digital – que mudou tudo…

No âmbito das empresas, portanto, se pensarmos no ano de 1996, com a comunicação integrada finalmente colocada em prática no mercado – por agências e clientes –, pode-se afirmar que o Brasil dos negócios finalmente compreendeu a então nova visão com um atraso de outros 30 anos em relação à Inglaterra1 e aos Estados Unidos, onde o conceito e a prática de integrated marketing communications nasceram e se desenvolveram.

Margarida Kunsch colocou o conceito de comunicação integrada no topo e na proa2 das relações públicas brasileiras – o que consolidava a abordagem já holística da área no campo da Comunicação (então, ‘Social’ – hoje, não mais). De fato, a formação em RP no Brasil é única no mundo, para muito além de media relations (ou das mais antigas press relations) que fundaram a criação daquela nova atividade há exatos 110 anos atrás – com Ivy Lee, jornalista que deixou a redação (detalhe ético crucial) para cuidar da divulgação de matérias, em jornais, no interesse de seus clientes (1906) – um trabalho que, no Brasil, consagrou-se sob o rótulo de assessoria ‘de imprensa’ (que, por isso, consolidou-se como segunda opção de atividade para jornalistas profissionais).

Marcondes Neto*, professor com mais de 30 anos de atuação em cursos de Relações Públicas e discípulo3 de Margarida Kunsch, lança – em 2016 – em livro no idioma inglês, o conceito de ‘Full PR’, exportando e difundindo o approach brasileiro diferenciado da atividade de RP4 . E mais: relacionando as práticas, que chamou ‘plenas’ da atividade, com uma resultante final inédita: a tão demandada transparência nos negócios. Seu composto, baseado em pesquisas realizadas entre 2010 e 2012, quando presidiu a comissão acadêmico-científica do Conrerp15 , encampa 4 instâncias (ou demandas) de indivíduos e organizações – resumidas sob o mnemônico 4 Rs: reconhecimento social, relacionamento com stakeholders, relevância no mercado e reputação administrada. Além do livro original6 e site em português7 , agora foi a vez do autor lançar o conceito com livro8 e site em inglês9 .


1 BLACK, Sam. Practical public relations. London: Pitman. 1966.

2 KUNSCH, Margarida. Maria Krohling. Planejamento de relações públicas na comunicação integrada. São Paulo: Summus Editorial. 1986.

3 Manoel Marcondes Machado Neto foi orientando de Margarida Kunsch no doutorado (ECA/USP) em Ciências da Comunicação, titulando-se em 2000.

4 Os currículos de graduação em Relações Públicas, no Brasil – e o primeiro data de 1966, na então Escola de Comunicações Culturais (ECC/USP) – sempre foram generalistas e de visão abrangente em relação à comunicação nas organizações. Em sua dissertação de mestrado (que originou o segundo livro aqui citado), Margarida Kunsch apresentou seu composto holístico integrado, o qual compreende a comunicação em 4 modalidades: institucional, mercadológica, interna e administrativa.

5 Conselho Regional de Profissionais de Relações Públicas – 1a. Região / Rio de Janeiro.

6 MACHADO NETO, Manoel Marcondes. A transparência é a alma do negócio: o que as relações públicas plenas podem fazer por você e sua organização. Rio de Janeiro: Conceito Editorial. 2012.

7 www.RRPP.com.br (Resumo das Relações Públicas Plenas)

8 MACHADO NETO, Manoel Marcondes. The business of transparency: Brazil’s ‘full public relations’ approach to recognition, relationship, relevance and reputation. Rio de Janeiro: Editor A / Amazon. 2016.

9 www.fullPR.net (‘Full Public Relations’)


manoel-marcondes-neto-foto-5

 

*Manoel Marcondes Machado Neto é doutor em Relações Públicas pela USP, professor associado da UERJ e fundador do Observatório da Comunicação Institucional.

 

Anúncios

Um pensamento sobre “4 Rs das Relações Públicas Plenas (Full PR) – 2016, um novo ano fundador… E mais uma data ‘redonda’

  1. Pingback: Gratidão. A palavra não pode ser outra. | profficeblog

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s