Guia Básico para começar a trabalhar com Marketing de Conteúdo

Por Lais Rodrigues


A proposta do Marketing de Conteúdo é oferecer conteúdo relevante para seu público de interesse, a fim de respaldar o processo de compra.

Essa estratégia age de forma que o encanto seja natural e espontâneo.

Para ajudá-lo(a), elaboramos um ciclo de 5 passos para não perder mais tempo e começar a trabalhar com Marketing de Conteúdo para o seu negócio, projeto ou empresa.

1. Planejamento

Se você quer que algo tenha continuidade, não estabelecer objetivos nunca será o indicado. Por isso o planejamento é a fase inicial.

Nele, basicamente, são definidos: missão, visão, valores, público-alvo, produto/serviço, metas e cronograma.

No caso do Marketing Digital, mais uma coisa que será necessário estabelecer é a plataforma em que você irá blogar  – a melhor é WordPress (WP); definir uma identidade visual – aplicação de temas, configuração de layout, descrição do negócio e logo, plugin com outras mídias; desenvolver um cronograma/calendário de publicações.

Abaixo um exemplo de com mídias, temas, horários e datas comemorativas. O cronograma pode ser  semanal, mensal ou como melhor você se organiza.

Calendário de Publicações

 

2. Conteúdo

Neste passo é importante fazer perguntas como “qual a missão desse blog?” e “quem eu quero atingir com isso?” e questões do tipo.

Tratando-se de Marketing de Conteúdo, é importante relacionar o que será produzido com o cliente que você está representando, seja um negócio próprio ou de terceiros.

As expectativas que seu público-alvo definido anteriormente devem estar alinhas aos objetivos do empreendimento. Não é proibido de falar de si mesmo, mas fale sobre o que realmente interessa a essas pessoas.

Faça uso de imagens, vídeos, links para outras matérias do seu blog e quando necessário para links externos.

Leia e releia mais de uma vez, verifique erros gramaticais e de digitação, veja se está claro o que pretendia passar com sua mensagem, evite parágrafos extensos e utilize subtítulos.

 

3. Divulgação

Aqui é estabelecido quais serão as mídias digitais que darão apoio na disseminação do conteúdo – não é necessário estar em todas mídias existentes, escolha aquela que é relevante ao seu público.

NÃO DÊ CTRL+C E CTRL+V DO MESMO TEXTO NO FACEBOOK, TWITTER, INSTAGRAM E ETC – cada um deles exige uma linguagem diferente.

Nosso cérebro reage a certos estímulos, por isso lembre-se de usar o que chamamos de “call to action”. Comandos como “Veja” “Confira” “Saiba mais” “Clique aqui” e afins contribuem para incentivar a leitura.

Também existe o “timing”, que permite a criação de posts de oportunidade. Sabe aquele meme que está fazendo o maior sucesso? Avalie primeiro se pode ser relevante para o seu negócio e caso não haja nada que vá contra sua missão, visão e valores, use sem moderação a criatividade e boa sorte!

Estabeleça parceiros, com a ajuda deles o potencial alcance do seu conteúdo será ampliado.

Agendamento de publicações:

Ainda não inventamos um jeito de estar em todos os lugares ao mesmo tempo. Mas com mídias sociais, temos ferramentas que nos auxiliam aparecer quando necessário.

Quer curtir o domingão, mas tem um texto para ir ao ar? Fique tranquilo(a). Estes são alguns dos vááááários softwares que só precisa que você programe o dia e a hora para seu conteúdo ir pra rede:

Opções pagas e gratuitas estão à disposição para serem usadas.

Sites/Softwares de agendamento de publicações para cada mídia social

4.Monitoramento

Não dá para saber se algo vai bem ou mal se você não acompanha. Então estabeleça um fluxo de “stalk do bem” para analisar se o conteúdo está dando resultados ou se precisa ser melhorado.

Saiba quem são as pessoas que estão falando de você e crie perfis com seus gostos e atividades, que tipo de publicação alcança maior público e em qual horário, tente detectar quais são suas falhas.

Acompanhe seu crescimento: seguidores, comentários, curtidas, etc… Este é um processo contínuo e a partir dele é possível identificar oportunidades ou prever crises.

5. Interação

Há algum tempo as pessoas deixaram de se relacionar com as marcas simplesmente como instituições. Elas interagem como se falassem com uma pessoa.

Humanize o empreendimento. Participe de ações coletivas (desde que esteja dentro do escopo do seu negócio), responda os comentários (mesmo os negativos, posicionar-se é importante), e se possuir liberdade para isso faça o bom uso do humor.

Dentro de cada item, existe uma infinidade de possibilidades.

Descubra-as e use-as.

Faça tudo de novo sem parar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s