Alcatel, Corinthians, Inclusão e muita emoção

Na manhã do dia 27 de setembro recebi um vídeo via WhatsApp que me deixou bem emocionado. O conteúdo trata de uma ação especial em homenagem ao Dia Nacional do Surdo.

Esta data comemorativa tem como grande objetivo construir uma reflexão sobre a necessidade de respeitar os direitos e incluir socialmente cada vez mais os deficientes auditivos em nosso país.

No dia 29 de outubro de 2008 a data é oficializada por meio do decreto de lei nº 11.796 , sob a gestão do então presidente Lula. O decreto diz no seu primeiro artigo que “fica instituído o dia 26 de setembro de cada ano como o Dia Nacional dos Surdos.”

Mas por que dia 26 de setembro?

Nesse dia, em 1857, foi criada a primeira Escola de Surdos do Brasil, conhecida como INES (Instituto Nacional de Educação de Surdos), na cidade do Rio de Janeiro. A comunidade que possui deficiência auditiva celebra então, neste mês, o Setembro Azul. Existe toda uma simbologia pela cor, pois, durante a II Guerra Mundial, os judeus e todos aqueles considerados “marginais” – entre eles os surdos – eram identificados através de uma faixa azul amarrada ao braço.

Setembro é um mês de bastantes congressos e eventos para a comunidade surda, quando são debatidas pautas sobre a luta de inclusão e tantas outras conquistas. Destas, uma acontece por meio da lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002, e do Decreto nº 5.626/2005. Ambos garantem o reconhecimento nacional da LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais).

Vale destacar ainda que:

– Segundo o Portal Brasil, existem mais de 9,7 milhões pessoas têm deficiência auditiva no País.

– No município de São Paulo, por meio da Lei nº 12.471, fica instituído que todo último domingo do mês de setembro deve ser comemorado o Dia Do Surdo.

– No dia 30 de setembro celebra-se o Dia Internacional do Surdo.

Dito isto…

Alcatel, Corinthians e Sistema Giulia

Lembra que falei no ínicio do texto que recebi um vídeo emocionante? Então, o vídeo em questão envolve a empresa francesa de informática, eletrônicos, celulares e acessórios: a Alcatel, uma das patrocinadoras do Sport Club Corinthians Paulista.

No último dia 26 de setembro essa parceria marcou um golaço convidando os corintianos Gabriel, Wagner e Sarah para um jogo especial na Arena Corinthians. Os três são deficientes auditivos.

No vídeo vemos que, antes de começar a partida, aparecem no telão do estádio os jogadores Cássio, e Fagner, se comunicando por meio de LIBRAS com os três jovens convidados citados anteriormente. Os jogadores pedem para os ilustres torcedores deixarem os aparelhos celulares (claro, da marca Alcatel) ligados no “modo emoção”. Tal termo se refere a um aplicativo criado pela empresa no qual os jogadores do clube aparecem traduzindo tradicionais cantos da torcida como o “Bando de Loucos”, por exemplo, para LIBRAS.

Vale destacar aqui que os smartphones da Alcatel são os primeiros homologados no sistema Giulia, aplicativo que tem o intuito de facilitar e melhorar a comunicação para surdos, com um tradutor de LIBRAS sendo uma das suas funções.

Veja o vídeo:

 

É, amigo RP, o social é um campo amplo pra gente, por isso temos que explorar mais. Essa ação mexeu comigo não só pelo fato de eu ser corintiano, mas também pelo poder de impacto e geração de experiência que causou para nós que podemos não estar inseridos na comunidade surda. Claro que a Alcatel utilizou o vídeo para vender mais aparelhos, mas que fortaleceu a marca, ah, isso fortaleceu. Fica aqui uma dica de um belo case de marketing esportivo, ação social, comunicação, inclusão e, sobretudo, humanidade.